Super Bock Group reduz uso de garrafas de plástico em cinco mil toneladas nos últimos 10 anos

A empresa assegura que, adicionalmente, só na unidade em Castelo de Vide, no mesmo período de tempo, conseguiu uma redução de 25% no consumo total de energia e de 20% no consumo de água.

O Super Bock Group conseguiu nos últimos dez anos uma redução em 25% da utilização de embalagens da plástico (garrafas, principalmente) de águas lisas (PET) na produção da Vitalis, empresa de águas do grupo.

Esta redução equivale a uma diminuição de cinco mil toneladas utilizadas deste tipo de plástico (PET) nos últimos dez anos, de acordo com informações prestadas ao Jornal Económico por Miguel Araújo, diretor de comunicação e relações institucionais do Super Bock Group.

Além disso, só na unidade em Castelo de Vide, a empresa assegura que, no mesmo período de tempo, conseguiu uma redução de 25% no consumo total de energia e de 20% no consumo de água.

Para avaliar no terreno a ecoeficiência da unidade de captação e enchimento de águas da Vitalis, em Castelo de Vide, João Galamba, secretário de Estado da Energia, visitou estas instalações na passada quinta-feira, dia 4 de julho, num evento que contou ainda com a presença do presidente da Câmara Municipal de Castelo de Vide, António Pita.

“Esta unidade é uma das mais eficientes e competitivas do país, fruto da estratégia de sustentabilidade do Super Bock Group. No negócio das águas engarrafadas, a empresa tem como prioridades a preservação da água mineral desde que é captada até que chega ao consumidor e o desenvolvimento sustentável da categoria em Portugal”, destaca um comunicado da empresa.

O mesmo documento acrescenta que, “por ser um dos principais operadores no mercado nacional das bebidas refrescantes, o Super Bock Group está ciente do impacto da sua atividade e da importância da embalagem em termos da sustentabilidade do setor e da empresa, e também do que significa para a sociedade”.

“Neste sentido, assume o compromisso de diminuir gradualmente o uso de plástico nas suas embalagens, com a consequente redução das quantidades que são enviadas para reciclagem, o que representa claros benefícios ambientais e económicos. É em contexto colaborativo e de interdependência, bem como em alinhamento com as diretrizes europeias e as políticas públicas nacionais que o Super Bock Group tem otimizado o consumo deste material e procura identificar, de forma contínua, novas soluções que combinam o respeito pelo ambiente com o desenvolvimento da economia circular”, adianta o referido comunicado.

De acordo com estas informações, “é neste centro de produção em Castelo de Vide que decorre o investimento contínuo por parte do Super Bock Group no desenvolvimento e na otimização de embalagens mais amigas do ambiente e de novos ‘designs’, em parceria com a Logoplaste”.

“Esta colaboração tem possibilitado criar embalagens PET mais leves. Em termos globais, o Super Bock Group já conseguiu reduzir em 25% do peso das embalagens de águas lisas PET, nos últimos dez anos. Por outro lado, a parceria tem permitido desenvolver embalagens com incorporação de PET reciclável, o que tem acontecido de forma progressiva, situando-se no último ano e meio nos 20%, com previsão de crescimento para 30% no último trimestre de 2019”, garante a empresa de bebidas.

“Para além deste investimento em inovação e tecnologia para a otimização das embalagens PET, o Super Bock Group também colabora com as entidades do setor para dar resposta à nova estratégia europeia sobre o plástico e inverter as estatísticas da reciclagem em Portugal. Uma das iniciativas em curso, da qual o Super Bock Group é parceiro, é a implementação de um Sistema de Devolução e Depósito na Grande Distribuição, estando previsto arrancar um projeto piloto ainda em 2019”, revela o grupo.

Segundo o Super Bock Grupo, “o centro de produção e engarrafamento da água Vitalis em Castelo de Vide assegura 48 postos de trabalho diretos e está equipado com quatro linhas de enchimento para uma média diária de 160 mil litros”, dispondo de “certificação no âmbito da qualidade, segurança alimentar, ambiente, e segurança e saúde no trabalho, assegurando os mais elevados níveis de exigência”.

A Vitalis é uma água mineral 100% natural, proveniente de um ambiente protegido com captações no Parque Natural da Serra de São Mamede.

Além das águas – o grupo também comercializa a Pedras (com gás) – o Super Bock Group tem nas cervejas outro dos seus ‘core business’.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Exportações de vinhos portugueses acima dos 580 milhões de euros até setembro

França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha formam o ‘top-5’ dos mercados de destino dos vinhos portugueses nos primeiros nove meses deste ano.

Governo quer que Portugal se mantenha um dos dez maiores exportadores mundiais de vinho

“O sucesso do setor também é visível pela execução do Programa Nacional de Apoio ao setor vitivinícola”, referiu a ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, nas Caldas da Rainha.

ViniPortugal vai apostar em 2020 na Europa, Ásia, EUA, Canadá, Brasil e Angola

Fórum Anual Vinhos de Portugal decorre hoje nas Caldas da Rainha e vai revelar os dados mais recente sobre as exportações dos vinhos portugueses em 2019.
Comentários