Supercomputador português vai ter investimento de quase 2 milhões de euros

Este investimento é feito no âmbito do projecto BigHPC e chama-se Minho Advanced ComputingCenter (MACC).

INESC TEC

O Minho Advanced ComputingCenter (MACC), em Braga, é um dos dois supercomputadores a nível mundial que vão receber, até 2023, um investimento de quase dois milhões de euros para melhorar o seu desempenho. O outro será o TACC (Texas, Estados Unidos).

Este investimento é feito no âmbito do projecto BigHPC (A Management Framework for Consolidated BigData and High-Performance Computing), liderado pela empresa nacional Wavecom, em parceria com o INESC TEC e o Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP) e a Universidade do Texas.

Os quase dois milhões de euros (1,922 milhões) que serão investidos nestes dois supercomputadores vêm do Programa COMPETE 2020 e da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Um dos objetivos é acelerar «descobertas na área da saúde», esclarece o INESC TEC.

«O projeto potenciará a aceleração de descobertas científicas em áreas como a saúde e ciências naturais que são de momento suportadas por serviços HPC, ao permitir executar um número muito grande de cálculos, que de outra forma levariam meses ou anos», diz João Tiago Paulo, investigador do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC).

PCGuia
Recomendadas

“Capacidade de tomar decisões rapidamente” é fundamental para o futuro das empresas, afirma CEO da Outsystems

“Quando olhamos para a Europa vemos que é muito difícil para startups devido aos diferentes mercados. As referências na Europa não são transferidas entre países. Depois temos de lutar contra os Estados Unidos que é um mercado mais homogéneo e, portanto, estamos numa grande desvantagem”, afirma Paulo Rosado.
tik tok

Utilizadores portugueses do Tik Tok passam em média cinco horas por dia na aplicação

De acordo com o estudo, a pandemia teve um papel preponderante na procura por novas ferramentas de comunicação e interação digital, potenciando o aumento da utilização do Tik Tok, com 86,5% dos inquiridos a afirmar uma utilização mais recorrente da plataforma desde o início da quarentena.

União Europeia reforça apoio aos reguladores das tecnológicas. Facebook e Google sob escrutínio

A Organização Europeia dos Consumidores deu as boas-vindas à decisão do Tribunal de Justiça da UE, que apoiou o direito de os reguladores nacionais agirem sobre estas empresas.
Comentários