Surdos já podem ligar para os serviços de emergência através de nova aplicação

Esta aplicação é “exclusivamente dedicada aos cidadãos surdos e destina-se a possibilitar a essa população um canal privilegiado de contacto com o serviço 112 para comunicação de emergências”, segundo o Governo.

Estava prometida há cerca de dois anos e agora chega aos telemóveis de cidadãos portugueses que sofram de perda auditiva. A Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna (MAI) indicou a criação e o funcionamento da aplicação MAI 112, gratuita.

Esta aplicação é “exclusivamente dedicada aos cidadãos surdos e destina-se a possibilitar a essa população um canal privilegiado de contacto com o serviço 112 para comunicação de emergências”, indica a própria Secretaria Geral do MAI. De acordo com este ministério, a aplicação para smartphone incluiu videoconferência com acesso a tradução simultânea através de intérprete de Língua Gestual Portuguesa (LGP), geolocalização, envio de mensagens pré-definidas e personalizadas pelo cidadão e envio de mensagens pelo cidadão.

“Estes novos canais de comunicação com o serviço 112, disponibilizados à comunidade de cidadãos surdos com domínio da LGP, exigiu um significativo esforço não só ao nível das mudanças tecnológicas implementadas no Serviço 112, mas também ao nível dos recursos humanos envolvidos no processo de atendimento e despacho”, revela a Secretaria Geral do MAI.

Para a criação do atendimento destes cidadãos, adaptaram-se os centros operacionais a novas fontes, como vídeo e mensagens, a equipa operacional foi treinada e preparada para “novas formas de atendimento”, contratação e treino de intérpretes de LGP e definição de novos procedimentos para o atendimento imediato a cidadãos surdos.

Recomendadas

CDS quer actualização do Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral querem saber se está já em curso alguma actualização ao Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa e seus vectores, elaborado em 2016, e se não, para quando está pensada essa actualização. E enviaram a pergunta ao ao ministro da Agricultura, Florestas […]

Angela Merkel e Boris Johnson consideram prematuro regresso da Rússia ao G7

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disseram esta quarta-feira em Berlim ser prematuro considerar o regresso da Rússia ao G7, uma ideia avançada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

CDS-PP pede explicações ao Governo sobre pagamento de ‘vouchers’ para manuais escolares

O grupo parlamentar do CDS-PP pediu esta quarta-feira esclarecimentos ao Ministério da Educação pela alegada falta de pagamento dos ‘vouchers’ Mega, usados para adquirir manuais escolares, alegando que a situação “é insustentável” e demonstra “desgoverno” por parte do executivo.
Comentários