Tab, Zico, Odwalla e outras: Metade das marcas do portefólio Coca-Cola vão desaparecer

O volume de vendas nas categorias da água e de bebidas desportivas caíram 11% no terceiro trimestre.

A multinacional Coca-Cola vai abandonar 200 marcas, ou seja, metade do seu portefólio atual, avança a “CNN” esta sexta-feira. A empresa já tinha anunciado que iria descontinuar marcas antigas como a Tab, Zico e Odwalla.

Ao reduzir o portefólio, a Coca-Cola pretende focar-se nas suas marcas mais lucrativas, como é o exemplo da Coca-Cola Zero e de marcas que se foquem em novas tecnologias como Topo Chico e AHA, águas minerais com gás, lançadas para o mercado no ano passado.

O CEO da Coca-Cola, James Quincey, apontou que marcas na categoria de ‘hidratação’ serão as mais afetadas pelos cortes, onde se encontram as reconhecidas Powerade e Vitamin Water, ainda que não se tenha pronunciado relativamente a nomes específicos. O volume de vendas nas categorias da água e de bebidas desportivas caíram 11% no terceiro trimestre.

Com objetivo de aumentar as vendas, a empresa gerida por James Quincey aproveitou a pandemia para realizar uma seleção das marcas que a vão ajudar a crescer no mercado, deixando de lado aquelas que verificaram as maiores quedas no mercado. Ao abandonar várias marcas de bebidas, a empresa vai conseguir investir nas bebidas que têm apresentado um maior crescimento.

No terceiro trimestre, a receita líquida da empresa caiu 9% para 8,7 mil milhões de dólares (7,3 mil milhões de euros) devido à pandemia e à falta de vendas a restaurantes.

Recomendadas

“Sobreviver a Pão e Água”. “Centenas” de membros do movimento dispostos a regressar à greve de fome se Governo não aprovar medidas exigidas

Movimento diz que Governo disse que iria apresentar em breve várias das medidas por si exigidas. Se até dia 11 de dezembro, não apresentar as restantes medidas ameaçam que com o regresso à greve de fome em frente ao Parlamento e por todo o país, com “mais de uma centena de pessoas”.

Sindicato denuncia que Ryanair se prepara para despedir 23 tripulantes no Porto enquanto abre processo de recrutamento

O SNPVAC denuncia que, ao mesmo tempo que a companhia aérea avança para o despedimento coletivo, já está a realizar cursos para novos tripulantes “violando grosseiramente o Código de Trabalho”, segundo o sindicato.

Costa adia anúncio de medidas de apoio para as rendas do comércio e da restauração

A 21 de novembro, o primeiro-ministro anunciou que as medidas de apoio para as rendas de lojas e restaurantes seria anunciada nos dias seguintes. Passados 15 dias, o Governo ainda não anunciou os apoios e adiou para a próxima semana.
Comentários