Talho retira publicidade de venda de carne de vitela com imagem de mulher na praia

A publicidade já originou uma queixa à Comissão para a Igualdade de Género. Empresa já pediu desculpas pelo sucedido e retirou os cartazes.

Um talho de Vila Nova de Gaia retirou vários cartazes publicitários das suas montras. Os cartazes faziam publicidade a carne e na imagem surgia uma mulher na praia.

“Pedimos desculpa pelo sucedido, em momento algum tivemos intenção de ofender quem quer que fosse e de futuro tomaremos isto em atenção nas próximas campanhas publicitárias”, pode-se ler no comunicado nas redes sociais da empresa Carnes Sá da Bandeira.

“À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos”, explica a empresa localizada em Vila Nova de Gaia.

Nos cartazes, o talho anunciava a venda de carne de “vitela branca para assar”,
“coxa de frango”, ou “lombo para assar, costeletas ou tiras de entrecosto” sempre acompanhada da imagem de uma mulher na praia.

A publicidade já originou uma queixa à Comissão para a Igualdade de Género, avançou hoje a agência Lusa.

O Movimento Democrático de Mulheres apresentou a queixa, argumentando que está farto de ver o corpo feminino a ser usado para “vender todo o tipo de produtos, num mercado que tem interesse em vender e que sabe que assim assegura melhor esse objetivo”.

“É tempo de dizer que as mulheres não são mercadoria, não são produtos vendáveis, nem podem os seus corpos ser usados como tal”, segundo o Movimento Democrático de Mulheres, citado pela Lusa.

 

Ler mais
Recomendadas

Mais de 300 artistas exigem 1% imediato do Orçamento do Estado para a Cultura

Mais de 300 artistas, concentrados em frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, exigem um valor imediato de 1% do Orçamento do Estado (OE) para a Cultura, em 2020, numa iniciativa convocada pela Plataforma Cultura em Luta.

Ordem dos Engenheiros subscreve declaração sobre emergência climática

O documento da WFEO, recentemente emitido, elenca 11 medidas concretas com as quais a federação internacional das ordens de engenheiros se compromete, considerando as crises de colapso climático como as questões mais graves da atualidade.

“Pirralha!”. Greta Thunberg defende causa indígena e Jair Bolsonaro reage

Bolsonaro referia-se às declarações da jovem no Twitter, em que afirmou que “os povos indígenas estão literalmente a ser assassinados por tentar proteger a floresta da desflorestação ilegal. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso”.
Comentários