TAP estende lay-off até fim de junho

A companhia aérea confirmou esta sexta-feira que prorrogou a aplicação das medidas de suspensão temporária da prestação de trabalho e de redução do período normal de trabalho por mais 30 dias.

O conselho de administração da TAP informou esta sexta-feira que prorrogou a aplicação das medidas de suspensão temporária da prestação de trabalho e de redução do período normal de trabalho por mais 30 dias, um período compreendido entre 1 de junho e 30 de junho de 2020.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a transportadora aérea confirmou a notícia avançada pela agência Lusa, que havia tido acesso a uma informação interna transmitida aos trabalhadores, na qual a empresa refere que todos os funcionários serão informados individualmente sobre a “modalidade que lhes será aplicada” na prorrogação do lay-off e que “tudo fará para proteger os empregos, a saúde e a segurança da família TAP”, assim como “a recuperação, a sustentabilidade e o futuro da companhia”.

“Estas medidas específicas somam-se às já anunciadas iniciativas de controle e de redução de custos, incluindo a suspensão ou adiamento de investimentos não críticos, renegociação de contratos e prazos de pagamento, corte de despesas acessórias, suspensão de contratações de novos trabalhadores e de progressões e a implementação de programas de licenças sem vencimento temporárias, as quais continuam a ser implementadas”, explica a TAP, na nota publicada pela CMVM.

TAP arrisca reestruturação e despedimentos com pedido de auxílio a Bruxelas

Recomendadas

Marques Mendes: Governo está a demorar muito tempo a decidir sobre a TAP

O comentador político diz que a solução para a TAP no imediato vai passar por um empréstimo público ou um empréstimo privado com garantia de Estado, apontando que o Estado não vai integrar a Comissão Executiva, mas que os “poderes do Conselho de Administração serão reforçados”.

Luxair retoma voos para Faro com clientes luxemburgueses para hotéis do Grupo NAU

Cerca de 70 turistas do Luxemburgo ficaram alojados no o São Rafael Atlântico e o Salgados Dunas Suites, reabriram hoje, dia 31 de maio, as suas portas, e vão permanecer entre sete e 14 noites.

Centros comerciais vão reabrir amanhã à exceção da Área Metropolitana de Lisboa

Dos 94 centros comerciais associados da APCC, 35 são na Área Metropolitana de Lisboa, representando cerca de 50% do emprego deste subsetor de atividade.
Comentários