TAP recupera no terceiro trimestre mas regista prejuízo de 111 milhões no acumulado de 2019

Companhia aérea regista prejuízo de 111 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, devido a “variações cambiais”. Excluindo o impacto de variações cambiais, o resultado foi positivo, com um lucro líquido consolidado de 61 milhões de euros no terceiro trimestre, acrescentou. Companhia vai contratar 800 pessoas em 2020.

A TAP S.A. registou um prejuízo acumulado de 111 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, divulgou hoje a companhia aérea. Excluindo o impacto de variações cambiais, o resultado foi positivo, com um lucro líquido consolidado de 61 milhões de euros no terceiro trimestre, acrescentou.

“A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses do ano, de 111 milhões essencialmente devido a variações cambiais sem impacto na tesouraria. Excluindo esta variação cambial, o lucro líquido consolidado do Grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, foi de 61 milhões de euros positivos, compensando em mais 50 por cento o prejuízo gerado no primeiro semestre de 2019”, referiu a companhia liderada por Antonoaldo Neves num comunicado onde dá conta que, pela primeira vez, a sua dívida passou a ter ‘rating’.

Segundo as informações veiculadas pela empresa, as receitas consolidadas do Grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, ascenderam a 1.052 milhões de euros, o equivalente a um aumento de 6,1 por cento face a igual período do ano anterior, suportado pelo crescimento do mercado norte-americano e pela recuperação do mercado do Brasil.

Por seu turno, o resultado operacional consolidado do Grupo TAP (EBIT) foi de 129 milhões de euros no terceiro trimestre de 2019, equivalente a 12,2 por cento das receitas, “em linha com outras empresas congéneres da Europa”.

No terceiro trimestre, o EBIT da TAP aumentou 16,5 por cento face a igual período do ano anterior, “refletindo a melhoria da evolução das receitas e a redução de 7 por cento no CASK (custo operacional unitário por assento-quilómetro), beneficiando da entrada ao serviço dos novos NEO e do Airbus A321LR, bem como das iniciativas de ganhos de eficiência e redução de custos”.

“Em 30 de setembro de 2019, o total de disponibilidades consolidadas do Grupo TAP era de 254 milhões de euros, o que compara positivamente com 223 milhões em 31 de dezembro de 2018.

TAP contrata 800 pessoas no próximo ano

A companhia vai contratar mais de 800 novos colaboradores no próximo ano, dos quais mais de 100 são pilotos e cerca de 600 serão assistentes de bordo, “para fazer face ao crescimento da TAP”, referiu. Adiantou que, desde a privatização, o grupo já contratou mais de três mil colaboradores em Portugal

Ler mais
Relacionadas

TAP passa a ser avaliada por agências de ‘rating’

A agência Stantard & Poor’s atribuiu um ‘rating’ ‘BB-‘ (Preliminar, Outlook Estável) à empresa e um ‘rating’ similar, ‘BB-‘ ao empréstimo obrigacionista no valor indicativo de 300 milhões de euros dirigido a investidores institucionais e divulgado hoje ao mercado. A notação ‘BB-‘ não é considerada “investment grade”, mas fica acima dos ratings ‘B+’ de companhias como a Turkish Airlines, SAS, Azul e Virgin Australia.

TAP vai ao mercado financiar-se em 300 milhões

As receitas da oferta vão servir para antecipar ” reembolso de determinados empréstimos no âmbito do passivo existente da TAP e extensão do respetivo prazo médio de maturidade” e para o “pagamento de comissões e despesas relacionadas com a oferta das obrigações”.
Recomendadas

Euroxent indica que aumento de capital da Vista Alegre atraiu sobretudo investidores internacionais

O aumento de capital da Vista Alegre Atlantis (VAA) atraiu, maioritariamente investidores internacionais, numa operação “muito bem sucedida”, conforme defendeu esta sexta-feira a presidente executiva da Euronext Lisbon.

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.
Comentários