TAP vai perder 1.600 trabalhadores este ano

O ministro das Infraestruturas fez hoje um ponto de situação na companhia aérea que é maioritariamente detida pelo Estado português. Até agora, saíram 1.200 trabalhadores da empresa e vão sair mais 400 até ao final do ano.

Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos | Foto de Cristina Bernardo

O grupo TAP tem vindo a perder trabalhadores e vai continuar a perder até ao final deste ano. A informação foi avançada hoje pelo Governo.

“No total do grupo, neste momento saíram já 1.200 [trabalhadores] e prevê se que saiam até ao final do ano 1.600 [trabalhadores]”, disse hoje o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, no Parlamento, não especificando os tipos de contratos laborais destes trabalhadores, nem em que empresa do grupo tiveram lugar.

“A TAP está a operar 30% abaixo, vai subir”, destacou. Mas atualmente “não tem mercado, não tem procura, não tem clientes”, apontando que “outras companhias aéreas estão com estes valores”.

“A melhor forma de oferecermos emprego é termos uma companhia aérea sustentável. E é esse o trabalho que está a ser feito neste momento”, disse sobre o plano de reestruturação que está a ser preparada para entregar na Comissão Europeia. “Não podemos antecipar conclusões de um trabalho que ainda está a ser feito”.

O ministro está hoje a ser ouvido na comissão parlamentar de economia, inovação, obras públicas e habitação.

  • Notícia corrigida às 20h19: até ao final do ano vão sair 1.600 trabalhadores da TAP. Até agora, saíram 1.200 trabalhadores e vão sair mais 400 até ao fim de 2020.
Relacionadas

TAP apresenta plano de reestruturação em Bruxelas em novembro

O Governo prevê que o plano de reestruturação da companhia aérea seja entregue à Comissão Europeia um mês antes do prazo final.

500 milhões chegam para a TAP em 2021? Governo diz que plano de reestruturação vai dar “valor mais certo”

O ministro das Finanças disse hoje que a “TAP está a desenvolver de forma intensa o plano de reestruturação”.
TAP Portugal

OE 2021: Governo reserva 500 milhões para a TAP no próximo ano

O Governo prevê injetar a totalidade dos 1.200 milhões de euros este ano na companhia aérea. Para o próximo ano, vai por de parte 500 milhões.
Recomendadas

Família Azevedo aumenta o preço da OPA sobre a Sonae Capital em 10%

A Efanor, holding da família Azevedo, reviu em alta o preço da Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Sonae Capital. Paga agora 77 cêntimos em vez dos anteriores 70 cêntimos. Esta OPA sobre a Sonae Capital decorre em simultâneo com uma oferta sobre a Sonae Indústria. O Grupo Sonae quer retirar ambas de bolsa.

Monese e Mastercard fazem parceria europeia

O objetivo do acordo é oferecer serviços bancários locais para consumidores em toda a Europa, incluindo em Portugal. Os clientes das contas multi-currency da ‘fintech’ britânica passam a ter acesso à rede global de aceitação de cartões Mastercard.

CP assinou contrato para compra de 22 novos comboios por 158 milhões de euros

A CP prevê que a entrega da primeira unidade aconteça no final de 2024, sendo que o processo ainda terá de passar pelo Tribunal de Contas.
Comentários