PremiumTáticas para contratar: da desestabilização ao custo zero

Não deveria valer tudo para contratar mas existem clubes especialistas em manobras de aquisição dos melhores talentos. Curiosamente, ou não, esses emblemas são campeões crónicos nas suas Ligas.

Contratações a custo zero, jogadores em rota de colisão com os clubes ou que são contratados para serem de imediato emprestados, são algumas das estratégias utilizadas pelas equipas de futebol durante o mercado de transferências, para tentarem construir o melhor plantel possível para a nova temporada e se possível gastando pouco dinheiro.

Contratar jogadores a custo zero é sinónimo de Juventus. Apesar do heptacampeão de Itália ter investido 112 milhões de euros na contratação de Cristiano Ronaldo, o emblema de Turim tem seguido uma politica de mercado nos últimos 20 anos que passa sobretudo pela prospeção e contratação de atletas que se encontram em final de contrato com os seus clubes.
Devido a essa forma de abordar o mercado já passaram pelo clube italiano nomes como Paul Pogba, Andrea Pirlo ou Fábio Cannavaro, sendo as mais recentes contratações para a nova temporada através desta estratégia, o galês Aaron Ramsey, vindo do Arsenal e Adrien Rabiot, proveniente dos franceses do Paris Saint-Germain.

Artigo publicado na edição semanal de 2 de agosto, de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

“Jorge Mendes é fantástico para vender mas dispensaria se quisesse comprar”

O dono da Gestifute terá ajudado o Sporting a disfarçar “o melhor possível” aquele que foi o encerramento do mercado de transferências. Se fosse dono de um clube, João Marcelino chamaria sempre Jorge Mendes quando quisesse vender jogadores. Para comprar atletas, nem tanto.

Liga NOS tem mais 24,8 milhões de seguidores esta época. Reforços do Sporting CP lideram nas redes sociais

Num estudo que apenas abrange os novos jogadores que chegam à Liga NOS na época 2019/20, é possível constatar que os reforços dos ‘leões’ contribuem com 7,1 milhões de seguidores nas redes sociais, com Jesé Rodríguez a trazer a maior fatia de adeptos

Félix ou Félis? Calma, o João explica

Félis e Félix. A questão sobre como se pronuncia o apelido do internacional português que alinha pelo Atlético de Madrid continua a gerar controvérsia nas redes sociais.
Comentários