Taxa de juro das casas descem para 0,792% em agosto

Este valor representa uma diminuição de 0,8 pontos base (p.b) face aos 0,800% verificados no mês anterior. Por sua vez, o capital médio em dívida aumentou 325 euros, fixando-se agora nos 57.115 euros.

A taxa de juro das casas fixou-se nos 0,792% em agosto, o que significa uma descida de 0,8 pontos base (p.b) face aos 0,800% verificados no mês anterior, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta segunda-feira, 20 de setembro.

Já nos contratos celebrados nos últimos três meses, taxa de juro aumentou para os 0,689%, em comparação com os 0,674% do mês anterior.

Em relação ao financiamento para a compra de habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos desceu para 0,807% (-0,9 p.b. face a julho). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro aumentou, fixando-se nos 0,679% (0,670% no mês anterior).

No total dos contratos, o valor médio da prestação subiu um euro, para 236 euros. Deste valor, 38 euros (16%) correspondem a pagamento de juros e 198 euros (84%) a capital amortizado. Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação subiu 19 euros, para os 304 euros.

No mês em análise, o capital médio em dívida para a totalidade dos contratos subiu 325 euros face ao mês anterior,
fixando-se nos 57.115 euros. Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital
em dívida foi de 117.960 euros, mais 1.145 euros do que em julho.

Recomendadas

Preço de venda das casas subiu 9,5% desde março de 2020

Em termos mensais, os preços das casas em setembro de 2021 aumentaram 0,9%, numa diferença marginal face à variação mensal de 0,6% observada quer em junho quer em julho.

Novo projeto de luxo na Avenida da Liberdade tem apartamentos a dois milhões e penthouse a sete milhões

Doze dos 16 apartamentos foram vendidos a clientes portugueses, brasileiros, Reino Unido e EUA. Reabilitação do edifício custou 21 milhões de euros.

Taxas de juro das casas fixou-se nos 0,785% em setembro

Este valor representa uma descida de 0,7 pontos percentuais (p.p) face aos 0,792% verificados no mês anterior. Já o capital em dívida registou um aumento de 291 euros, sendo agora de 57.334 euros.
Comentários