Tecnológica cria plataforma para medir temperatura e detetar máscara com uma câmara

Para a comercialização deste sistema, a empresa portuguesa Quantico Solutions conta com a ajuda da parceira Beltrão Coelho.

A tecnologia é da Quantico Solutions e baseia-se numa câmara termográfica que, além de ler a temperatura, também consegue identificar se uma pessoa tem máscara. Sucedem-se as propostas para evitar o contágio pelo novo coronavírus e que podem passar a fazer parte da vida dos portugueses em sociedade nos próximos tempos.

A Uniksystem já tinha mostrado um sistema biométrico para a medição de temperatura à distância, a Smart City Monitor anunciou aquele que será o semáforo-padrão que vamos ver nas praias e a Proside quer adaptar uma app sua para controlar o acesso aos areais.

Agora, há outra empresa nacional com uma solução tecnológica na linha da anunciada pela Uniksystem, com praticamente o mesmo objetivo: medição não intrusiva de temperatura. Os resultados podem servir para detectar um dos sintomas da doença causada pelo vírus SARS-CoV-19, a febre.

Esta plataforma baseia-se num ecrã e numa câmara termográfica que analisa uma pessoa e determina a temperatura. Isto é feito com recurso a infravermelhos a uma distância que vai dos 30 centímetros a 1,5 metros. Segundo a Quantico Solutions, a taxa de precisão é de 0,3 graus.

Além de medir temperaturas, a câmara consegue ainda perceber se a pessoa está a usar máscara, por reconhecimento facial: aqui, a taxa de precisão é de 99%, diz a empresa responsável pela tecnologia.

Sobre a aplicação prática desta câmara, a Quantico Solutions dá dois grandes exemplos: pode ser implementada em empresas, junto à máquina de ponto ou em locais públicos, como supermercados ou hotéis. Nestes últimos, contudo, a função de reconhecimento facial é «desativada», para «assegurar a proteção dos dados pessoais dos clientes».

Para a comercialização deste sistema, a Quantico Solutions conta com a ajuda da Beltrão Coelho, parceira do projeto.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Parlamento anula transferência de 476,6 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

O Orçamento de Estado acaba de aprovar a bandeira do Bloco de Esquerda de impedir a injeção do Fundo de Resolução dos 476,6 milhões de euros para o Novo Banco. Esta medida deixa o banco numa situação delicada para cumprir os compromissos de limpeza do balanço assumidos com Bruxelas.

AHRESP diz que Programa Apoiar pode não ser acessível a 58% do setor da restauração

A condição obrigatória que as entidades disponham de contabilidade organizada, é um requisito que pode impedir o acesso a 58% das empresas da restauração e bebidas, que são Empresários em Nome Individual (ENI), na sua esmagadora maioria inscritos no Regime Simplificado”, diz a Associação.

Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga 0,67 euros por ação

Na sequência de uma deliberação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Pluris Investments, de Mário Ferreira, lançou uma OPA obrigatória sobre a totalidade do capital que não controla na dona da TVI.
Comentários