Tecnológica cria plataforma para medir temperatura e detetar máscara com uma câmara

Para a comercialização deste sistema, a empresa portuguesa Quantico Solutions conta com a ajuda da parceira Beltrão Coelho.

A tecnologia é da Quantico Solutions e baseia-se numa câmara termográfica que, além de ler a temperatura, também consegue identificar se uma pessoa tem máscara. Sucedem-se as propostas para evitar o contágio pelo novo coronavírus e que podem passar a fazer parte da vida dos portugueses em sociedade nos próximos tempos.

A Uniksystem já tinha mostrado um sistema biométrico para a medição de temperatura à distância, a Smart City Monitor anunciou aquele que será o semáforo-padrão que vamos ver nas praias e a Proside quer adaptar uma app sua para controlar o acesso aos areais.

Agora, há outra empresa nacional com uma solução tecnológica na linha da anunciada pela Uniksystem, com praticamente o mesmo objetivo: medição não intrusiva de temperatura. Os resultados podem servir para detectar um dos sintomas da doença causada pelo vírus SARS-CoV-19, a febre.

Esta plataforma baseia-se num ecrã e numa câmara termográfica que analisa uma pessoa e determina a temperatura. Isto é feito com recurso a infravermelhos a uma distância que vai dos 30 centímetros a 1,5 metros. Segundo a Quantico Solutions, a taxa de precisão é de 0,3 graus.

Além de medir temperaturas, a câmara consegue ainda perceber se a pessoa está a usar máscara, por reconhecimento facial: aqui, a taxa de precisão é de 99%, diz a empresa responsável pela tecnologia.

Sobre a aplicação prática desta câmara, a Quantico Solutions dá dois grandes exemplos: pode ser implementada em empresas, junto à máquina de ponto ou em locais públicos, como supermercados ou hotéis. Nestes últimos, contudo, a função de reconhecimento facial é «desativada», para «assegurar a proteção dos dados pessoais dos clientes».

Para a comercialização deste sistema, a Quantico Solutions conta com a ajuda da Beltrão Coelho, parceira do projeto.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Sindicato dos Maquinistas critica falta de explicações da IP

Apesar das fortes críticas à IP, o SMAQ garante que se vai abster de fazer mais declarações sobre este assunto, preferindo aguardar, “serenamente, e confiante na competência do GPIAFF, pelo relatório final”.
cais do sodré, pink street

PME dizem que novas medidas do Governo “são de bradar aos céus”

“As últimas medidas anunciadas pelo Governo para as Micro, Pequenas e Médias Empresas são de bradar aos céus”, afirma em comunicado a CPPME, acrescentando que “a permissão para os bares noturnos e as discotecas poderem abrir das 08:00 às 20:00, em serviço de pastelaria, só pode ser uma brincadeira de mau gosto”.

Rede da Câmara de Comércio e Indústria retoma prospeção de mercados em setembro

Estão previstas missões empresariais à Sérvia, Marrocos, Polónia, Azerbaijão e Costa do Marfim,
Comentários