Tecnológica Didimo recebe investimento de 1 milhão de euros

A startup do Porto, que se dedica a criar “humanos digitais”, recebeu em dezembro um financiamento de mais de 6 milhões de euros. A nova ronda teve por trás a Armilar Venture Partners, a Bright Pixel e a PME Investimentos.

Em menos de um ano, a startup portuguesa Didimo recebeu mais de 7 milhões de euros de investimento. A tecnológica do Porto, que se dedica ao desenvolvimento de humanos digitais para empresas consumidores, anunciou esta terça-feira que levantou 1 milhão de euros, que se vêm juntar ao montante arrecadado em dezembro de 2019 (superior a 6 milhões de euros)

A nova ronda de financiamento foi liderada pela sociedade de capital de risco Armilar Venture Partners (por via do Tech Transfer Fund), tendo contado também com a participação da Bright Pixel e da PME Investimentos, em colaboração com o fundo de coinvestimento 200M.

A empresa fundada por Verónica Orvalho, cuja tecnologia permite que as pessoas criem um “gémeo digital” com maior autenticidade, pretende despender o capital levantado no desenvolvimento de produto e no crescimento da equipa – prevê-se o recrutamento de, pelo menos, mais oito pessoas.

“Voltar a atrair capital representa um enorme incentivo para a equipa e prova que a nossa missão de derrubar as barreiras entre os mundos físico e digital é relevante para o mercado. Vamos continuar a trabalhar para devolver a humanidade às interações digitais”, afirma a CEO, em comunicado.

Nascida em 2016, a Didimo – que em grego significa “gémeo” – tem hoje 27 colaboradores distribuídos pelos escritórios da cidade Invicta, de Vancouver e de Delaware (anteriormente tinha também em Londres) e trabalha com multinacionais como a Sony, Amazon, CeekVR ou Farfetch. A startup prepara-se agora para lançar nova versão da sua plataforma e da aplicação para sistemas operativos iOS e Android no mercado.

“Tendo em conta a digitalização da economia e a importância de garantir uma excelente experiência aos utilizadores, vemos uma grande oportunidade para a tecnologia da Didimo ser relevante em setores como o retalho e o gaming”, refere Marco Fernandes, presidente do conselho de administração da PME Investimentos.

Recomendadas

Portuguesa Stratio encaixa doze milhões de euros em ronda de financiamento e vai contratar 60 pessoas

A empresa portuguesa viu a receita recorrente anual (ARR) crescer 2.700% desde a ronda inicial de investimento, a que se junta o investimento próprio de 65% do seu orçamento em I&D durante o mesmo período.

Economia da Defesa abrange 40 sectores. Programa para startups desta indústria chega em 2022

O primeiro estudo sobre a economia da Defesa em Portugal vai ser publicado no próximo mês de dezembro. “Não teremos Defesa europeia se não tivermos uma base tecnológica industrial europeia e isso não vai nascer por decreto”, disse ao Jornal Económico o presidente da idD – Portugal Defence.

PremiumSword Health quer triplicar número de clientes em 2022

Startup com ADN português desenvolveu uma tecnologia de terapia digital para tratar doenças musculares e esqueléticas. Objetivo para 2022 é ganhar clientes e expandir a marca no mercado internacional.
Comentários