Teleperformance recusa encerrar ‘call-center’ com surto, acusa sindicato

“O STCC tem conhecimento de vários casos confirmados de covid-19 no ‘call-center’ da Teleperformance da Infante Santo. Existe a confirmação de um caso na campanha Bankinter no piso -2 do edifício e de, pelo menos, três casos na campanha Chubb no piso 2. Um deles encontra-se já hospitalizado”, alertou a estrutura sindical.

Brian Snyder/Reuters

O Sindicato dos Trabalhadores de ‘Call Center’ (STCC) acusou esta terça-feira a empresa Teleperformance de se recusar a encerrar um ‘call-center’ em Lisboa, apesar de diversos casos confirmados de covid-19, de acordo com um comunicado.

“O STCC tem conhecimento de vários casos confirmados de covid-19 no ‘call-center’ da Teleperformance da Infante Santo. Existe a confirmação de um caso na campanha Bankinter no piso -2 do edifício e de, pelo menos, três casos na campanha Chubb no piso 2. Um deles encontra-se já hospitalizado”, alertou a estrutura sindical.

A Lusa contactou a Teleperformance, mas a empresa não quis comentar esta questão.

Na mesma nota, divulgada hoje, o STCC indicou que “apesar de esta empresa estar em transição para teletrabalho há ainda cerca de 200 trabalhadores no local, a aguardar” e garantiu que o grupo “está informado pelo menos desde a semana passada” desta situação.

“Apesar disso, insiste que os trabalhadores se apresentem ao trabalho, inclusive os colegas que trabalhavam perto dos trabalhadores infetados”, disse a estrutura sindical, acusando ainda a Teleperformance de “pressionar os trabalhadores a colocar férias de forma a poderem ir para casa”.

“O STCC desde o primeiro momento que tem tentado apelar à empresa que encerre o ‘call-center’ e envie todos os trabalhadores para casa, sem perda de remuneração. Não obtivemos nenhuma demonstração de abertura por parte da empresa no sentido de defender a saúde e a vida dos seus funcionários”, garantiu o sindicato.

Os representantes dos trabalhadores informaram igualmente a Direção-Geral da Saúde, a Unidade de Saúde Pública local e a Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), “até ao momento sem efeitos”, garantiu o STCC.

“Para evitar causar alarme, o STCC tem evitado tornar esta situação pública. Porém, perante a irresponsabilidade da Teleperformance e a ausência de resposta das entidades públicas, estamos obrigados a tornar pública esta situação. Vemo-nos obrigados a tal, dado ser a única forma de alertar e proteger os nossos sócios, colegas e as suas famílias”, explicou o sindicato.

Além disso, recordou a estrutura, o aviso prévio de greve que lançou, a partir de dia 24 de março “continua até dia 05, pelo que os trabalhadores podem e devem ausentar-se do trabalho sem temer qualquer represália”

“Exigimos o encerramento imediato de todos os ‘call-centers’ ainda a laborar. Todos os trabalhadores devem ser enviados para casa sem perda de rendimentos enquanto dura a transição para teletrabalho”, exigiu o sindicato.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 803 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 40 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Recomendadas

Europa vai ter falta de quase 800 pilotos no próximo ano

A consultora Oliver Wyman concluiu que a Europa é a terceira região do mundo menos afetada pela falta de pilotos de aviação civil, adiantando que a situação é residual em África e na América do Sul.

Lucro da Alibaba cai para 5.874 milhões no primeiro trimestre fiscal

Estes investimentos reduziram os lucros de exploração do grupo em 11% em termos homólogos, tendo afetado também a margem de exploração, que caiu de 23% para 15%.

Governo duplica apoio do programa Apoiar para bares e discotecas

O programa Apoiar foi prolongado na mais recente portaria até 31 de dezembro de 2021. Em caso de quebra na faturação for de 25 a 50% o limite máximo é majorado em 27.500 euros para microempresas e em 67.500 para pequenas e médias empresas.
Comentários