Trabalhadores em ‘burnout’? Microsoft partilha 5 dicas para ajudar a recarregar energias

Face ao agravamento do cenário de burnout entre os trabalhadores, a Microsoft partilhou com os líderes nacionais algumas dicas úteis que poderão ajudar os colaboradores a recuperar do cansaço e do stress.

O mais recente estudo da Microsoft, que reúne insights de 30 mil trabalhadores em todo o mundo sobre as tendências de trabalho, indica que mais de 40% da força de trabalho está a ponderar fazer uma grande mudança de carreira no próximo ano

O stress resultante do contexto pandémico, sentimentos de isolamento e solidão, a par da dificuldade em gerir o trabalho com a gestão familiar – cuidados com a família e dinâmicas escolares – foi considerado por muitas pessoas como um verdadeiro desafio nos últimos 18 meses.

A isto, acresceu a sensação de excesso de trabalho, referida por mais de metade dos colaboradores (54%), para o qual contribuiu o aumento drástico no número de reuniões, emails e solicitações, desde que o modelo de trabalho remoto e híbrido se tornou a norma.

A ameaça de burnout torna-se real, apesar dos colaboradores desejarem modelos de trabalho híbridos. Face a esta realidade, a Microsoft partilha com os líderes nacionais algumas dicas úteis que podem começar a implementar já e que poderão ajudar os colaboradores:

  • Encorajar ativamente os colaboradores a tirarem tempo para si, começando já por aproveitar em pleno o seu período de férias para desligar verdadeiramente do trabalho.

Os colaboradores devem, assim, organizar previamente as suas agendas e comunicar que estarão offline, reduzindo assim a margem para possíveis solicitações durante as férias. Mas o mais importante, devem manter-se empenhados em desligar, respeitando o compromisso a que se propuseram e que deve também ser respeitado pelos colegas e organização.

  • Usar as férias para refletir sobre o estilo de liderança.

Os líderes que dão prioridade ao modo como os seus colaboradores se sentem, de forma alinhada com o quão produtivos são, estarão melhor posicionados à medida que entramos cada vez mais num mundo de trabalho híbrido. A mudança para uma liderança mais empática terá um impacto positivo em toda a organização. Assim, os líderes podem iniciar esta mudança com ações simples e concretas, tais como iniciar uma conversa perguntando às pessoas como estão ou, melhor ainda, o que estão a fazer para manter o equilíbrio nas suas vidas. A escuta ativa é essencial e uma abordagem flexível é mais importante do que nunca. Capacitar as pessoas a abordar o dia de trabalho de uma forma não linear – dedicar tempo a cuidados familiares e infantis, passear os animais de estimação ou fazer exercício físico – são apenas alguns exemplos que podem ajudar as pessoas a recuperar a sensação de equilíbrio.

  • Apostar na formação dos colaboradores.

Se o verão for um período mais lento para determinada indústria/sector, os líderes têm aqui uma excelente oportunidade para encorajar as suas equipas de trabalho a tirar o máximo partido dos conteúdos de aprendizagem e desenvolvimento. Devem, por isso, procurar informar as suas equipas sobre as sessões que consideram valiosas, particularmente aquelas que promovem o desenvolvimento de competências que ajudam a proteger e a manter a saúde e bem-estar mental dos seus colaboradores. A Microsoft sugere ainda conteúdos valiosos no Linkedin Learning, incluindo sessões sobre construção de resiliência.

  • Capacitar os colaboradores com tecnologia.

Ferramentas como o Microsoft 365 e o Microsoft Viva ajudam os colaboradores a manterem-se conectados e oferecem insights, orientados por dados, que os ajudam a desligar e a concentrarem-se na sua saúde, bem-estar e prioridades pessoais. Com os dias mais longos durante os meses de verão, importa recordar os colaboradores de como podem tirar partido de ferramentas como estas.

  • Seja transparente na transição de regresso ao escritório.

Nenhuma empresa tem todas as respostas certas no que respeita à criação de um ambiente de trabalho híbrido ideal. Mas é fundamental que os líderes assegurem que os colaboradores estão informados sobre as decisões que estão a ser tomadas pela organização e pelas equipas de trabalho, sinalizando, acima de tudo, a forma como a empresa está a ouvir as necessidades dos colaboradores. Comunicações abertas e transparentes contribuirão, decididamente, para a satisfação das preocupações dos colaboradores.

Recomendadas

Venda de smartphones sem carregador é correta à luz da lei?

Se o profissional não inclui um adaptador de corrente com o smartphone e que não informa, de forma cuidadosa, o consumidor – trata-se de uma omissão enganosa e, como tal, conduz ou é suscetível de conduzir o consumidor a tomar uma decisão de compra que não teria tomado de outro modo.

OE2022: Inquilinos defendem mais cinco anos para período de transição de rendas antigas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) defende o prolongamento por mais cinco anos do período transitório para contratos de arrendamento anteriores a 1990, sendo esta uma das medidas que quer ver incluída no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Lisboa. Avenida Fontes Pereira de Melo fecha ao trânsito temporariamente

Segundo a autarquia, a avenida estará encerrada para que se proceda à realização de trabalhos no coletor e reposição da infraestrutura, que estima durarem toda a semana.
Comentários