Tesla vai exportar Model 3 fabricado na China para a Europa

Alemanha, França, Itália e Suíça são os primeiros países que irão receber os Model 3 da Tesla produzidos em Xangai.

A Tesla vai começar a exportar os veículos Model 3 integralmente produzidos na China para mais de 10 países europeus ainda este mês. A companhia de Elon Musk junta-se a um número crescente de fabricantes de veículos elétricos que mantém as suas linhas de produção em território chinês e que depois exportam para a Europa, segundo a “Reuters”.

Alemanha, França, Itália e Suíça são os primeiros países que irão receber os modelos 3 da Tesla produzidos em Xangai. A fabricante de veículos elétricos, que vendeu mais de 11 mil carros Model 3 no mês passado na China, o maior mercado automóvel do mundo, também está a expandir a sua fábrica em Xangai criando uma linha de produção para os veículos desportivos Modelo Y.

A Tesla mantém-se impermeável à guerra comercial entre China e Estados Unidos, e a prova disso é o anúncio da expansão da fábrica em território chinês. Até ao final do ano, a Tesla pretende fabricar 150 mil veículos.

Em comunicado oficial, a Tesla afirma que “o apoio do governo chinês para a indústria, empresas locais inovadoras e clientes que adotam novas tecnologias tornam a China o mercado mais rentável para veículos elétricos inteligentes”, acrescentando que iria expandir a produção de automóveis, redes de carregamento e vendas na China.

A exportação do Model 3 para a Europa acontece numa altura em que a Tesla está a construir uma fábrica nos arredores de Berlim, depois do governo alemão ter anunciado um subsídio de até nove mil euros para compradores de carros elétricos, incluindo o Model 3.

Recomendadas

EDP conclui venda à Total de duas centrais a gás e carteira comercial em Espanha

A EDP concluiu esta terça-feira a venda de um portefólio de ativos térmicos e clientes de comercialização de energia em Espanha à Total por um enterprise value de 480 milhões de euros.
Debenhams

Mais de dois séculos depois, retalhista britânica Debenhams fecha atividade

A cadeia retalhista britânica Debenhams vai encerrar todas as lojas no Reino Unido depois de 242 anos de atividade porque não se encontrou um comprador, pondo em risco 12 mil postos de trabalho.

Visitas ao site do JE disparam em novembro, com subida de 33% para 5,8 milhões

O número de utilizadores do site do Jornal Económico aumentou 30% em novembro, face a outubro, para um total de 2,7 milhões. Acessos móveis representaram 79% do total. Plataforma multimédia JE TV tem cada vez mais telespectadores. Obrigado pela sua preferência!
Comentários