Tesouro leiloa dívida de curto prazo na próxima quarta-feira

Os leilões de Bilhetes do Tesouro a três e 11 meses têm um montante indicativo global entre os 1.000 milhões e os 1.250 milhões de euros.

D.R.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP vai realizar dois leilões duplo de dívida pública de curto prazo na próxima quarta-feira. A colocação, que irá acontecer por volta das 10h30, será de Bilhetes do Tesouro (BT) a três e 11 meses, segundo anunciou esta sexta-feira em comunicado.

Os leilões de títulos com maturidades em 18 de janeiro de 2019 e 20 de setembro de 2019, têm um montante indicativo global entre os 1.000 milhões e os 1.250 milhões de euros.

A 15 de agosto, o Tesouro pagou uma taxa média ponderada de -0,432% para colocar 250 milhões de euros em dívida a três meses e de -0.291% para emitir 750 milhões de euros em papel a 11 meses.

Em termos de procura, nos BT a três meses superou a oferta 2,7 vezes enquanto  na dívida a 11 meses o rácio bid-to-cover foi de 2,5 vezes.

[Atualizada às 16h12]

Recomendadas

Moody’s mantém notação da dívida portuguesa

A agência de notação, que foi a última a retirar Portugal do patamar de ‘lixo’, manteve inalterado o ‘rating’ em Baa3 e a perspetiva estável, não publicando nenhum relatório.

Wall Street sobe com impulso da banca

No mercado de ações a banca foi a estrela da sessão, à semelhança do que aconteceu na Europa. Já o mercado do petróleo fechou com ganhos nesta sexta-feira, 15, impulsionado pelas noticias sobre o diálogo comercial entre Estados Unidos e China.

BCP dispara na bolsa à boleia da subida da banca nos mercados da Europa

O BCE está a discutir um novo programa de TLTRO (Targeted longer-term refinancing operations), empréstimos a bancos a juros muito baixos e que estão vinculados à concessão de empréstimos a famílias e empresas. A banca disparou em bolsa.
Comentários