TikTok investe 420 milhões para abrir primeiro centro de dados europeu na Irlanda

“Este centro de dados simboliza o nosso compromisso a longo prazo com a Irlanda e esperamos que este esteja operacional no início de 2022”, sustentou o diretor de segurança da aplicação.

tik tok

A empresa ByteDance, que detém a rede social de vídeos curtos TikTok, vai abrir o seu primeiro centro de dados europeu, localizado na Irlanda, avança a “Reuters” esta quinta-feira, 6 de agosto. Este será um investimento de 420 milhões de euros.

Este centro de dados tem como objetivo criar centenas de empregos, além de permitir um carregamento mais rápido dos vídeos na plataforma. É neste centro que ficarão armazenados os dados dos utilizadores europeus, disse o diretor de segurança do TikTok. “Este centro de dados simboliza o nosso compromisso a longo prazo com a Irlanda e esperamos que este esteja operacional no início de 2022”, sustentou o diretor de segurança da aplicação.

A Irlanda tornou-se um dos maiores hubs tecnológicos da Europa para hospedar centros de dados e as operações de empresas de tecnologia. As grandes empresas, como Facebook, Google e Amazon, já possuem um centro de operação no país.

Atualmente, a ByteDance está em negociações com a Microsoft para vender a sua operação nos Estados Unidos. Caso não exista um negócio concretizado entre as duas empresas até ao próximo dia 15 de setembro, o presidente norte-americano prometeu banir a utilização da aplicação no território, acusando o TikTok de estar a aceder e vender dados de utilizadores americanos à China.

Recomendadas

Transportes Metropolitanos de Lisboa aprovado pelo Conselho Metropolitano

A Área Metropolitana de Lisboa detém a totalidade da empresa, que vai o património da empresa OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa.

Autoeuropa confirma intenção de não renovar contrato a 120 trabalhadores, revela sindicato

“A Autoeuropa reafirmou a intenção de não renovar os contratos com os 120 trabalhadores. E nós, mais uma vez, reafirmámos que isso não faz qualquer sentido. E que, na nossa opinião, havia alternativas para recolocar estes trabalhadores em outras áreas na fábrica”, disse o dirigente do SITE-SUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

Singularity Digital Enterprise colabora na base de dados digital da Fundação José Neves

O trabalho desta empresa portuguesa para a ferramenta de informação “Brighter Future” consistiu na análise de mais de 200 milhões de registos provenientes de mais de 2.500 fontes de dados diferentes.
Comentários