Total de casos de Covid-19 no mundo superou os 39 milhões, diz OMS

O número global de casos de contágio pelo vírus covid-19 ultrapassou hoje os 39 milhões, com mais um milhão apenas nos últimos quatro dias, anunciou a Organização Mundial de Saúde (OMS), que registou mais 234.058 nas últimas 24 horas.

Mariscal/EPA via Lusa

O número global de casos de contágio pelo vírus covid-19 ultrapassou hoje os 39 milhões, com mais um milhão apenas nos últimos quatro dias, anunciou a Organização Mundial de Saúde (OMS), que registou mais 234.058 nas últimas 24 horas.

Além da propagação do vírus se manter, a capacidade de deteção aumentou em todo o mundo, fazendo com que se registem mais casos positivos que antes passavam despercebidos, indica a OMS.

No total, as mortes ascendem a 1,099 milhões.

Imersos já há meses numa crise sanitária, os Estados Unidos não estão a conseguir reduzir a circulação do novo coronavírus, e, nas últimas 24 horas, registaram mais 63.000 casos.

A Índia também continua a ser o segundo país onde a pandemia mais aumenta, com mais 62.200 casos num dia.

Com 30.000 casos diários, a França converteu-se no terceiro país com maior aumento, o que obrigou a tomar medidas drásticas, como a imposição de recolher obrigatório em Paris e outras cidades.

Os países da Europa oriental entraram pela primeira vez, em nove meses de pandemia, no grupo de estados com o maior número de casos diários, indica a OMS: a República Checa com mais de 9.700 casos, e a Polónia com mais de 8.000, num só dia.

Ler mais
Recomendadas

“Primeira Pessoa”. “Fundos europeus? Quem come a semente não chega ao fruto”

Cinco anos depois de ter conseguido mais de 150 mil votos, Vitorino Silva volta a candidatar-se à Presidência da República. Em entrevista ao programa “Primeira Pessoa”, da plataforma multimédia JE TV, o candidato deu a sua visão de como devem ser encarados os fundos europeus.

Catarina Martins ouve de António Costa que “ainda não chegámos ao ponto” da requisição civil da saúde privada

Coordenadora do Bloco de Esquerda disse que as camas disponibilizadas pelos hospitais privados são “uma gota de água no meio de um tsunami” e voltou a exigiri que toda a capacidade instalada de saúde em Portugal fique “sob a alçada e articulação” do Serviço Nacional de Saúde.

António Costa avança com antecipação de mais de mil milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência

Primeiro-ministro teve “esforço titânico do Governo” para injetar liquidez na economia elogiado pela líder parlamentar socialista Ana Catarina Mendes.
Comentários