Trotinetes da Lime vão ter concorrência. VOI fecha financiamento para abrir em Portugal

A startup escandinava de mobilidade angariou 50 milhões de dólares, numa ronda liderada pela Balderton Capital. Entre os investidores estão Jeff Wilkes da Amazon ou Justin Mateen do Tinder.

A startup de smart mobility VOI Technology angariou 50 milhões de dólares na série A de investimento liderada pelo investidor tecnológico Balderton Capital. Criada em agosto na cidade sueca de Estocolmo, a empresa de partilha de trotinetes elétricas pretende entrar em vários mercados europeus, incluindo Portugal.

A VOI foi fundada por Fredrik Hjelm, Douglas Stark, Adam Jafer e Filip Lindvall com o objetivo melhorar os centros urbanos da Europa ao reduzir o congestionamento de tráfego e a poluição, a equipa propôs-se a oferecer uma alternativa ‘verde’, eficiente, rentável, com zero emissões de CO2, aos carros e táxis.

Depois do lançamento, as trotinetes elétricas da VOI chegaram já a Madrid, Saragoça e Málaga, em Espanha. Em 12 semanas, a empresa reuniu mais de 120 mil utilizadores, que realizaram mais de 200 mil viagens, viajando 350 mil quilómetros.

“O investimento agora recebido servirá para expandir de forma rápida – mas sustentada – em novos mercados, como Portugal, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, França, Alemanha, Itália e Noruega”, anunciou a empresa em comunicado.

Além da Balderton Capital, a ronda de financiamento contou ainda com a participação da Vostok New Ventures, Local Globe, Luxor Capital e Raine Venture, bem como os investidores Cristina Stenbeck, Jeff Wilkes (da Amazon), Justin Mateen (CEO do Tinder) ou Nicolas Brusson (CEO da BlaBlaCar).

“Queremos trabalhar lado a lado com o poder político e decisores para melhorar a rede de transporte local em todas as cidades onde operamos. Ouvimos e adaptamo-nos sempre que necessário – algo que provém da nossa abordagem escandinava ao mundo dos negócios e que está incorporado no nosso ADN corporativo”, afirmou o CEO Fredrik Hjelm.

Após descarregar a app, os utilizadores da VOI localizam uma trotinete na rua ou recorrem ao mapa para fazê-lo, clicam no botão de ‘viajar’, lêem o QR code e movem-se para qualquer parte da cidade. É cobrado um custo de desbloqueio de 1 euro e uma viagem custa 0,15 euros por minuto.

“Acreditamos que a utilização das ruas e infra-estruturas das cidades para criar um negócio não pode ser feita sem a total cooperação – e apoio – das cidades em questão. Decidimos, por exemplo, suspender o lançamento da operação em cidades onde a regulação afirma explicitamente que não devemos operar lá, evitando situações que ocorreram em empresas concorrentes, as quais iniciaram o seu negócio e foram expulsas em 24 horas”, referiu o CEO.

A VOI não referiu quando pretende entrar em Portugal, mas poderá vir a ser uma concorrente para a recém-chegada Lime. Há pouco mais de um mês, as trotinetes elétricas da Lime ficaram disponíveis em mais de 90 hotspots em Lisboa. Dependendo das necessidades, a empresa – que pratica os mesmos preços que a VOI – referiu na altura estar disponível para aumentar a oferta.

Ler mais
Recomendadas

Aluguer de quartos: preços médios sobem mas procura não se ressente

“Este estudo aponta uma tendência clara: apesar da notória subida do preço médio dos quartos para arrendar, a procura não parece ressentir-se. Antes pelo contrário”, sublinha Andreia Pacheco, brand manager do OLX Portugal.

Bolsas Santander +Perto: candidaturas terminam hoje. Saiba como concorrer

O Santander vai atribuir 40 bolsas, correspondentes a 40 camas em quarto duplo, que serão comparticipadas por cada aluno com 100 euros por mês.
Comentários