Trump diz que Arábia Saudita e Rússia deverão chegar a acordo para cortar produção de petróleo

“Espero que eles cortem a produção em 10 milhões de barris por dia, e talvez substancialmente mais, o que a acontecer será ótimo para a indústria do gás e do petróleo”, afirmou Trump num primeiro tweet, antes de acrescentar que a redução poderá chegar mesmo aos 15 milhões de barris diários. Preços disparam perto de 20%.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump eanunciou esta quinta-feira que falou com Mohammad bin Salman, o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, que revelou ter falado com o presidente russo Vladimir Putin sobre um possível acordo para um corte na produção de petróleo de entre 10 milhões  e 15 milhões de barris por dia.

“Espero que eles cortem a produção em 10 milhões de barris por dia, e talvez substancialmente mais, o que a acontecer será ótimo para a indústria do gás e do petróleo”, afirmou Trump num primeiro tweet, antes de acrescentar que a redução poderá chegar mesmo aos 15 milhões de barris diários. “Ótimas notícias para todos”, sublinhou.

Os preços do petróleo dispararam com a notícia. O barril de Brent sobe 19,32% para 29,52 dólares, enquanto o de Crude WTI ganh 22,50% para 24,88 dólares.

O impacto do novo coronavírus na economia e na procura, aliado ao fracasso da ultima cimeira da OPEP e outros países liderados pela Rússia têm penalizado as cotações do petróleo, que tocaram esta semana em mínimos de 2002.

[Atualizada às 16h29]

Ler mais

Relacionadas

Estados Unidos podem decidir taxar petróleo saudita

Numa medida que até agora estava reservada para os ‘inimigos económicos’ dos Estados Unidos, Trump pode colocar entraves à entrada de petróleo saudita no país. É mais uma medida para manter a economia caseira acima da linha de sobrevivência.

Sauditas querem bater recordes de produção com mais de 12 milhões de barris de petróleo por dia em abril

Quando os EUA e a Rússia esperavam que a guerra de preços liderada pela Arábia Saudita abrandasse perante as baixas cotações internacionais a que chegou o petróleo, são confrontados com o contrário. Os sauditas abrem as torneiras dos poços ao máximo e querem bater recordes de produção em abril, fazendo descer ainda mais as cotações do Brent e do WTI.
Recomendadas

Estudo revela que três em cada dez startups do Porto correm o risco de fechar

O relatório “Impacto da Covid-19 nas Startups do Porto”, elaborado pela Porto Digital, FES Agency e Aliados Consulting, revela que 31,7% das startups têm até três meses de capital disponível.

PremiumMontepio Crédito defende CFEI para capitalizar empresas

Pedro Gouveia Alves realça que este instrumento de crédito fiscal já deu provas positivas em 2014. Autonomia financeira do setor ronda apenas os 20%.

PremiumProibição dos festivais até ao final de setembro “é uma catástrofe para centenas de empresas”

Todos os serviços que estão integrados na realização de um festival musical estão a ser afetados pela lei que proíbe a realização desse tipo de eventos.
Comentários