Trump ordena morte de general iraniano e atinge Wall Street

“Para já são as tensões geopolíticas a dominarem o sentimento, após o ataque aéreo dos EUA ao Irão e que estão a levar a uma escalada dos preços do petróleo, o que justifica o ânimo no setor petrolífero”, afirma Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millenium investment banking.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta sexta-feira afetada com o ataque aéreo ordenado por Donald Trump ao aeroporto internacional de Bagdad, que matou oito pessoas, entre as quais o general iraniano Qassem Soleimani. O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, prometeu vingança severa depois de Qassem Soleimani, chefe da força de elite Quds do Irão, ter sido morto.

O dia de hoje fica também marcado pela divulgação dos dados de atividade industrial e das atas da última reunião da Fed, importantes para discernir sobre a unanimidade dos vários intervenientes nas decisões de política monetária.

“Para já são as tensões geopolíticas a dominarem o sentimento, após o ataque aéreo dos EUA ao Irão e que estão a levar a uma escalada dos preços do petróleo, o que justifica o ânimo no setor petrolífero”, afirma Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millenium investment banking.

Na abertura da sessão desta sexta-feira, o S&P 500 cai 0,62%, para 3.238,24 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,65%, para 9.033,09 pontos e o industrial Dow Jones sobe 0,60%, para 28.694,32 pontos.

“O mercado está no limite e está a perder grande parte dos ganhos de ontem”, afirma Robert Pavlik, chefe de estratégia de investimentos e gerente sénior do portefólio da SlateStone Wealth LLC.

“Há uma pergunta sobre no que (ataque aéreo) se vai transformar e se será algo duradouro”, acrescentou.

O índice de volatilidade CBOE, um indicador de ansiedade dos investidores com base em opções, atingiu o seu nível mais alto desde 10 de dezembro. As ações de bancos sensíveis à taxa de juros também caíram, com o Bank of America Corp e o Citigroup abaixo de 1%.

A Drugmaker Incyte caiu 10,8% depois de um ensaio clínico em processo avançado do seu medicamento experimental para o tratamento de uma forma aguda de rejeição de transplante ter falhado.

Ler mais

Relacionadas

Preço do barril de Brent sobe 4% devido à crise entre EUA e Irão

O barril de petróleo Brent para entrega em março subiu para 69,50 dólares, o nível mais alto desde que alcançou os 69 dólares no passado dia 17 de setembro.

Soleimani: o general que era quase tão popular como o presidente do Irão

Com a morte de Soleimani, que já fora apontado como possível sucessor do presidente iraniano Hassan Rohani, o líder supremo do Irão, Ali Khamenei, declarou três dias de luto nacional e prometeu vingar a morte do general iraniano.

“O Irão nunca ganhou uma guerra”. Trump responde a promessa de vingança do ataque em Bagdad

Depois de ter ordenado o ataque ao aeroporto internacional de Bagdad que matou o general iraniano, Qassem Soleimani, o presidente dos Estados Unidos utilizou a sua conta da rede social Twitter para responder às promessas de “vingança severa” de Ali Khamenei, líder supremo do Irão.
Recomendadas

Wall Street aguenta, mas perdeu fôlego ao longo do dia

Os principais índices do outro lado do Atlântico estiveram a subir, mas no final do dia acabaram por ceder. Mesmo assim, dizem os analistas, os investidores continuam a confiar em novos estímulos à economia.

Sexta sessão em queda. Bolsa de Lisboa penalizada por perdas do BCP e Galp

Num quadro pintado de encarnado, a EDP Renováveis e a Sonae sobressaíram pela positiva, ao subirem ambas cerca 0,20%. Nas restantes praças europeias, igualmente pessimistas, destacam-se as transações de M&A da banca espanhola – desta feita, entre o Unicaja e o Liberbank.

Depois das fortes quedas de quarta-feira, Wall Street abre em baixa

As inscrições no desemprego nos Estados Unidos aumentaram na última semana, sugerindo uma recuperação mais lenta do mercado laboral devido às medidas restritivas para limitar a propagação de covid-19, indicam os números divulgados hoje.
Comentários