Turismo português promove-se em Paris num ritmo ‘slow’

Portugal vai estar presente com a maior delegação de sempre na ‘Fête des Vendanges’, que vai decorrer de 11 a 13 de outubro, em Montmartre, Paris. “Portugal vai a Paris promover um turismo… ‘slow’. É com o pão de ló, os doces conventuais, as bolachas e biscoitos, os queijos, o mel e as compotas, os […]

Paris, França – 130 euros

Portugal vai estar presente com a maior delegação de sempre na ‘Fête des Vendanges’, que vai decorrer de 11 a 13 de outubro, em Montmartre, Paris.

“Portugal vai a Paris promover um turismo… ‘slow’. É com o pão de ló, os doces conventuais, as bolachas e biscoitos, os queijos, o mel e as compotas, os licores, os fumeiros e enchidos, as fogaças e os vinhos, entre muitos outros produtos, que o País, pela primeira vez representado de Norte a Sul, vai ao encontro dos parisienses, a um dos pontos de encontro mais esperados do ano: a Fête des Vendanges, em Montmartre, de 11 a 13 de outubro”, destaca um comunicado da organização desta participação.

A delegação deste ano integra os municípios da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a Comunidade Intermunicipal do Oeste, Palmela, Guarda, Torres Vedras, Reguengos de Monsaraz, Pinhel, Lagoa, Albufeira, Lagos, a AMPV – Associação dos Municípios Portugueses do Vinho, a RECEVIN – European Network of Wine Cities e a Confraria do Vinho de Carcavelos.

Este é o terceiro ano consecutivo de participação nacional, com a organização da My Genuine Portugal, empresa de duas luso descendentes, Ana Sofia Oliveira e Dina Carvalho Sanches.

“Portugal vai estar representado no ‘Percurso do Gosto’, com quase 100 metros quadrados, mesmo em frente à Basílica do Sacre Coeur, entre os mais de 1.200 metros quadrados de expositores que procuram cativar os mais de 500 mil visitantes que o evento movimenta, que o tornam um dos mais emblemáticos de gastronomia e vinhos de Paris”, destaca o referido comunicado, acrescentando que “provas, degustações e venda de produtos, vão preencher o fim de semana em Montmartre”.

“É a primeira vez que temos uma representatividade tão completa do nosso país na ‘Fete des Vendanges’! São 10 municípios e duas Comunidades Intermunicipais, que tornam a presença portuguesa a maior de sempre, reforçando a importância deste mercado, em geral, e deste evento, em particular, para a promoção do nosso país”, adianta Ana Sofia Oliveira.

Para Dina Carvalho Sanches, “a aposta na promoção dos produtos ‘premium’ do nosso país tem-se revelado ganha”.

“Quando há três anos abraçámos o desafio de mostrar aos parisienses o outro lado de um país desconhecido estávamos certas que não iriam resistir e é com muito agrado que percebemos que há recetividade de Paris e que os nossos parceiros de Portugal aderem com afinco a estas ações de contacto direto com os franceses”, acrescenta esta responsável.

De acordo com o referido comunicado, “esta ação da My Genuine Portugal integra-se na estratégia do Turismo de Portugal para o mercado francês que quer alargar o leque de opções e encaminhar os franceses para fora dos grandes centros urbanos, a partir da gastronomia e dos vinhos”.

“Paris é a principal cidade emissora de turistas franceses para Portugal, juntamente com Lyon e Nantes. Em 2018, o mercado foi responsável por 1,6 milhões de hóspedes, 4,5 milhões de dormidas e 2.726 milhões de euros de receitas turísticas”, assinala o mesmo comunicado, adiantando que se prevê que até 2021 o mercado de turistas franceses para Portugal “cresça mais 2,2% acompanhado de igual aumento nos gastos turísticos”.

As organizadoras da presença nacional na ‘Fête des Vendanges’ assinalam ainda que saem de França 620 voos por semana para Portugal.

 

Ler mais
Recomendadas

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre

De acordo com um comunicado enviado pelo banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição que pertence à Associação Mutualista Montepio refere que para o resultado foi “determinante (…) a obtenção de menores ganhos com transações de títulos relevados na rubrica de Resultados de operações financeiras”.

Governo aprova 11 milhões de euros para SIRESP de indemnização compensatória

A indemnização compensatória foi aprovada no dia em que o Presidente da República promulgou o decreto-lei que define o modelo transitório de gestão, operação, manutenção, modernização e ampliação da rede de comunicações do Estado SIRESP.

De Amorim a Varandas: como o Sporting CP quebrou um jejum de 19 anos. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Comentários