Uber vai prolongar regime teletrabalho até 2021

À semelhança das gigantes tecnológicas como a Amazon, Twitter, Facebook e Google, também a Uber vai permitir que os seus colaboradores trabalhem a partir de casa até 2021.

À semelhança da Google e do Facebook, também a Uber vai prolongar o regime em teletrabalho até 2021 a todos os colaboradores a nível mundial.

De acordo com a notícia avançada pela “CNBC”, esta terça-feira, a informação terá sido comunicada durante uma reunião com os funcionários da Uber, pelo CEO da multinacional Dara Khosrowshahi. Este regime, salientou, não é obrigatório, ou seja, os colaboradores tanto poderão trabalhar a partir de casa ou regressar aos escritórios assim que reabrirem.

No final do mês de julho, a dona da Google, Alphabet, comunicou aos mais de 200 mil trabalhadores que poderão trabalhar de forma remota até ao verão de 2021.  A seguir a tendência de manter os funcionários em regime de teletrabalho, surge o Facebook que informou os trabalhadores que só deverá reabrir os escritórios a partir de 6 de julho, mas os seus funcionários que o queiram poderão continuar em teletrabalho até 2021. De acordo com o “Wall Street Journal” (WSJ), o Facebook declarou até que espera que metade da sua força de trabalho continue em teletrabalho durante a próxima década.

A Amazon e Apple também pediram aos seus trabalhadores que regressassem aos escritórios em janeiro. Já o Twitter, permitiu que os funcionários trabalhassem a partir de casa “para sempre”, se assim o desejarem.

Relacionadas

Google vai manter 200 mil colaboradores em teletrabalho até ao verão de 2021

A multinacional comunicou aos seus trabalhadores que, devido à pandemia, só poderão regressar aos escritórios a partir de julho de 2021. Medida deverá afetar 200 mil trabalhadores.
Recomendadas

Mutualista diz que fusão do Montepio com BCP colide com os interesses dos associados

“O Banco Montepio dispõe de soluções de capital ajustadas às suas necessidades e encontrará o seu próprio caminho de estabilização”, garante a instituição liderada por Virgílio Lima. “Uma fusão desta natureza corresponderia à sua descaracterização, algo que colide com os interesses da Associação e dos associados”, defendem.

Grupo Os Mosqueteiros investe 25,3 milhões para abrir mais seis lojas Intermarché em Portugal

Este investimento irá permitir a criação de 265 novos postos de trabalho de norte a sul do país, asseguram os responsáveis do grupo francês de distribuição.

Tribunal espanhol adia audições dos responsáveis do CaixaBank sobre compra do BPI

Segundo a agência Efe, problemas técnicos impediram a audição telemática do presidente da Criteria e ex-presidente do CaixaBank. O julgamento que está em curso desde 2018 decorre de uma queixa de acionistas minoritários que se sentiram lesados com algumas operações inerentes à compra do BPI em 2017.
Comentários