Uma mochila que nasce a partir de cintos de segurança de automóveis

A Mochila Benefício – Série Beltimore, é o segundo lançamento desta editora, que coloca apenas 100 exemplares de cada produto à venda. A produção da mochila, feita de cintos de segurança, juntou um alfaiate e uma empresa de abate de carros.

O Benefício é uma editora de produtos que iniciou a sua atividade em outubro de 2016. Incubada na Startup Lisboa tem a sua sede no OBITEC (Parque Tecnológico de Óbidos), uma vez que o acesso a produtores certificados e de alta qualidade, facilitando a criação de novos produtos, ou incrementando a dinâmica de Cross-selling entre produtores.

Para Ricardo Nunes e Paulo Fernandes, fundadores desta startup, “o Benefício é um agregador e um curador. Somos anti-escala, queremos provar que é possível criar produtos com valor, através da disrupção do modelo de baixo custo, sem esmagar quem cria e produz. Foi desta forma natural que nasceu a primeira série totalmente desenhada em regime colaborativo e de co-criação”.

Do seu primeiro Benefício – uma garrafa de azeite -, esta segunda série aumentou o tempo de vida espectável dos dois principais materiais da edição – cintos de segurança e pele, que resultaram numa mochila com acabamentos em cabedal tradicional, suportando computadores até 15 polegadas, ou como complemento de moda.

Cada uma das 100 mochilas será produzida manualmente e será personalizada com uma etiqueta com o nome do seu proprietário e número de série (de 1 a 100). Os empreendedores revela que se estes materiais não fossem utilizados para produzir a Mochila Benefício – Série Beltimore, os cintos de segurança e a pele nunca seriam mais do que desperdício ou material para incineração. “Foi assim que se aumentou o tempo de vida espectável dos dois principais materiais desta edição. Mas a sustentabilidade não é a única coisa com que esta editora se preocupa, O Benefício também quer produzir segundo os valores do comércio justo”, salientam.

Para além do Benefício e da Beltimore, na criação e implementação do conceito, estiveram envolvidas a Batista S.A. e a ValorCar, na concessão da matéria-prima, e Mohammad Ameen, na confecção da mochila. O projeto deste segundo Benefício nasceu da ideia de Rui Café e Rita Guerreiro, de produzir uma peça feita a partir de cintos de segurança de automóveis. Juntos, imaginaram e conceberam a mochila. Mas as novas colaborações não ficam por aqui, O Benefício também se juntou à Planetiers, um mercado online de produtos sustentáveis.

Recomendadas

Agência Espacial Europeia vai apoiar startups com um incentivo de 50 mil euros

Para além dos incentivos financeiros, as startups selecionadas também vão receber apoio técnico e empresarial, com o objetivo de ajudar no desenvolvimento dos seus negócios.

Portuguesa DefinedCrowd entre as empresas com crescimento mais rápido da América

A revista de negócios norte-americana “Inc.” coloca a empresa especializada em Inteligência Artificial na 27ª posição de um ‘ranking’ composto por mais de 4.500 empresas. A distinção deve-se a um crescimento de 8550,28% nas receitas reportado entre 2016 e 2019.
desinfetante

Pandemia obriga startup de biotecnologia a reinventar-se e avançar para a produção de desinfetantes

Com 12 anos de atividade, a Inokem, especializada em soluções químicas e biológicas, reinventou-se e adaptou-se às necessidades da pandemia da Covid-19 e anuncia agora que vai desenvolver desinfetantes únicos que podem prevenir a propagação do vírus.
Comentários