Unicâmbio arranca parceria com BBVA Consumer Finance em nove balcões para dar crédito pessoal

Depois de ter avançado no negócio da compra do Ouro em 2020, a agência de câmbios e de transferências de dinheiro está agora autorizada pelo Banco de Portugal a intermediar crédito pessoal.

A Unicâmbio entrou em 2021 numa nova área de negócio – intermediação de créditos pessoais até 5 mil euros. Esta nova oferta da Unicâmbio resulta da parceria com o BBVA Consumer Finance, empresa do Grupo BBVA.

Numa primeira fase, o Crédito Pessoal Unicâmbio estará disponível em nove balcões (Braga Parque, Aveiro, Leiria, Alegro de Alfragide, Colombo, Oeiras Parque, Fórum Algarve, Olhão e Funchal). O objetivo, claro está, passa por alargar a oferta a toda a rede Unicâmbio que inclui 77 lojas de Norte a Sul do País.

Depois de ter avançado no negócio da compra do Ouro em 2020, a agência de câmbios e de transferências de dinheiro está agora autorizada pelo Banco de Portugal a intermediar crédito pessoal.

“O negócio do ouro permitiu-nos compreender melhor aquilo que são as necessidades dos nossos clientes. O crédito pessoal surge para responder a esses pedidos e passa a ser mais uma resposta da Unicâmbio às dificuldades que muitos portugueses estão a atravessar”, explica o administrador Paulo Jerónimo.

“A nova oferta de Crédito Pessoal da Unicâmbio permite transformar os projetos dos clientes em realidade, de forma simples e rápida. A resposta à proposta é imediata. Este crédito está disponível para qualquer finalidade e de domiciliação livre, não sendo obrigatório o cliente ter conta no BBVA”, diz a Unicâmbio.

Recomendadas

Moody’s classifica nova emissão do Crédito Agrícola em “lixo” com perspetiva “estável”

Os títulos de dívida sénior sem garantia real estão a ser emitidas de forma a cumprir os requisitos de Requisitos Mínimos de Fundos Próprios e Passivos Elegíveis (MREL) emitidos pela autoridade de resolução, lembra a agência de ‘rating’.

Parlamento “apreciou” o relatório final da CPI ao Novo Banco reafirmando as conclusões

O relatório final da CPI ao Novo Banco foi elogiado pela sua utilidade pública da informação que revelou. Mas não escapou a críticas de “partidarite” nos relatórios preliminar e final.

PremiumAltarius Capital chega a acordo para comprar BNI Europa

Banco angolano de Mário Palhares chegou a acordo com a Altarius Capital para a venda do português BNI Europa. Processo está em análise e aguardar autorização do Banco de Portugal.
Comentários