PremiumUnicórnio brasileiro Vtex vai abrir escritório em Lisboa

A equipa em Portugal terá a cargo o módulo “Catálogo”, um dos primeiros a ser desenvolvidos pela tecnológica, tido como o coração do comércio eletrónico.

No início do segundo semestre, a capital portuguesa vai receber mais um unicórnio, que segue o exemplo de empresas internacionais avaliadas em mais de mil milhões, como a francesa Solutions 30 ou a alemã Xing, que assentaram arraiais em Portugal. A brasileira Vtex, que desenvolve tecnologia para comércio eletrónico (e-commerce), está a expandir o negócio na Europa, o que implica investir num espaço no centro de Lisboa – o valor não foi revelado – e contratar mais de uma dezena de pessoas, avançou ao Jornal Económico (JE) um executivo da empresa de São Paulo.

“Esta nova operação é crucial. É um dos países mais seguros do mundo, com uma boa qualidade de vida e clima, além da cultura semelhante ao Brasil. A construção de novos polos de tecnologia torna-se muito importante face ao nosso crescimento acelerado”, diz Bruno Dias, diretor de operações e responsável de produto e engenharia da Vtex na Europa.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Processo de despedimento coletivo está a ser finalizado, garante CEO da TAP

“Nesta crise, a TAP ajustou-se e definiu um novo plano – TAP 3.0. Ainda estamos na expectativa da sua aprovação, mas já iniciámos a sua implementação”, adiantou Christine Ourmières-Widener, na Conferência Internacional de Controlo de Tráfego Aéreo, que decorre no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

CEO da TAP afirma que crise dos combustíveis teve “impacto é negativo mas ainda não é possível quantificar”

“O resultado é negativo porque não é algo que pudesse ser previsto”, afirmou Cistine Ourmières-Widener, que falava na Conferência Internacional de Controlo de Tráfego Aéreo, promovida pela Associação portuguesa dos Controladores de Tráfego Aéreo (APCTA).

Combustíveis. Famílias com desconto de 10 cêntimos por litro até março, anuncia Governo

O desconto vai ser aplicado nos primeiros 50 litros mensais através do IVAucher, anunciou o ministro das Finanças. Medida custa 133 milhões aos cofres públicos e entra em vigor em novembro.
Comentários