Venda da Frulact ao fundo Ardian terá envolvido montante superior a 150 milhões de euros

A transação foi assessorada pela Optimal Investments. A Frulact gere oito fábricas espalhadas por cinco países: Portugal, França, Marrocos, África do Sul e Canadá e tem um volume de negócios anual na ordem dos 115 milhões de euros.

A venda da empresa portuguesa, liderada pela família Miranda, ao fundo de investimento francês Ardian terá envolvido um montante superior a 150 milhões de euros, incluindo dívida, apurou o Jornal Económico. No entanto, as empresas envolvidas não avançam, nem confirmam, os valores da operação.

“A ‘private equity’ Ardian anunciou a assinatura do acordo para a compra de 100% da Frulact, a empresa portuguesa dedicada ao fornecimento de ingredientes de valor acrescentado para as indústrias alimentares e de bebidas, numa transação assessorada pela Optimal Investments por um valor não divulgado”, admite um comunicado da assessora financeira desta operação.

Este comunicado realça que a Frulact, fundada em 1987, “é uma das maiores produtoras de preparados de frutas e vegetais do mundo com oito fábricas espalhadas por cinco países diferentes como Portugal, França, Marrocos, África do Sul e Canadá”.

Por seu turno, “a Ardian é uma empresa de ‘private equity’ com sede em França e cerca de 96 mil milhões de dólares de ativos sob gestão [cerca de 86,5 mil milhões de euros segundo o câmbio atual].

“A empresa já tinha investido em Portugal, através doutro fundo, aquando da compra da operadora rodoviária, Ascendi”, recordam os responsáveis da Optimal Investments.

Já a Ardian e a Frulact recusam avançar valores sobre a venda da empresa. “Por se tratar de uma transação privada, os números envolvidos não são divulgados. No entanto, tanto a Ardian como a Frulact podem confirmar que o rumor que está a ser difundido nos media sobre o valor da transação está incorreto”.

Esta transação foi assessorada pela equipa da Optimal Investments liderada pelo ‘partner’ Luís Paulo Tenente, “naquela que é mais uma transação emblemática para a empresa fundada por Jorge Tomé, Luís Paulo Tenente e José Maria Ricciardi”, de acordo com comunicado.

“Com esta transação, a Optimal Investments começa 2020 de forma muito positiva depois de um 2019 muito prolífico que envolveu inúmeros serviços de assessoria financeira, designadamente em transações nos diferentes negócios a banca de investimento, nos segmentos de M&A (‘mergers and acquisitions’, isto é, fusões e aquisições), MBO (Management Buyout), Fixed Income e de Assessoria em ‘Project Finance'”, segundo a Optimal.

  • Notícia atualizada às 11h27 de 16 de janeiro com a declaração da Ardian e da Frulact.
Ler mais
Relacionadas

Família Miranda vende Frulact ao fundo de investimento francês Ardian

Ardian considera que é a melhor parceira para identificar e promover oportunidades de crescimento que permitam transformar a Frulact num líder global no setor das frutas.
Recomendadas

Produtores de vinhos do Douro vão receber mais de quatro milhões de apoios

Segundo uma informação oficial do Ministério da Agricultura, “os produtores do Douro vão receber mais de 854 mil euros para armazenamento e 3,222 milhões de euros para destilação de vinhos”.

ASAE apreende 450 quilos de alimentos em supermercados

Os 450 quilogramas de alimentos apreendidos representam 150 unidades de produtos, num valor aproximado de 3,4 mil euros, adianta a ASAE no balanço hoje divulgado.

Vinhos do Alentejo apresenta programa de produção sustentável ao mercado americano

Esta é uma uma iniciativa inédita no setor vitivinícola português que, no início do mês de agosto, iniciou a certificação de produção sustentável.
Comentários