Vendas da Vista Alegre recuperam no terceiro trimestre, mas ainda estão em perda face ao homólogo

O peso dos mercados externos manteve a trajetória de crescimento, aumentando para os 82,4% do volume de negócios da empresa, atingindo os 62,4 milhões de euros.

As vendas consolidadas da Vista Alegre no terceiro trimestre de 2020 atingiram um total de 33,2 milhões de euros, o que representou um crescimento de 24% face ao período homólogo do ano passado.

Por seu turno, o EBITDA consolidado do grupo ascendeu a 6,1 milhões de euros no período em análise, “registando um incremento de 12% relativo ao terceiro trimestre de 2019”.

Desta forma, o resultado líquido no terceiro trimestre deste ano foi positivo em um milhão de euros, enquanto a dívida líquida diminuiu 3,8 milhões de euros.

Os mercados externos representam 82,4% do volume de negócios da Vista Alegre, ao passo que o canal de vendas ‘online’ cresceu 122% nos primeiros nove meses de 2020 face ao mesmo período do ano anterior.

“No terceiro trimestre de 2020, num contexto ainda não estabilizado, os resultados do Grupo Vista Alegre evidenciaram uma notável capacidade de recuperação, face ao segundo trimestre, onde o efeito da pandemia teve um impacto negativo muito expressivo na atividade”, destaca o comunicado enviado hoje, dia 27 de outubro, pela administração da empresa para a CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

O mesmo documento revela que o volume de negócios da empresa nos primeiros nove meses de 2020 foi de 75,8 milhões de euros, “com um bom desempenho das exportações, que cresceram 8,4 p.p. [pontos percentuais] relativamente ao período homólogo”.

Mesmo assim, a empresa foi afetada pelo impacto da pandemia, uma vez que a faturação nos primeiros nove meses deste ano caiu cerca de 10% (de cerca de 84,2 milhões de euros nos três primeiros trimestres de 2019 para cerca de 75,8 milhões de euros em idêntico do exercício em curso), enquanto o EBITDA passou de positivo em cerca de 4,4 milhões de euros para negativo em 2,350 milhões de euros.

“O peso dos mercados externos manteve a trajetória de crescimento, aumentando para os 82,4% do volume de negócios da Vista Alegre, atingindo os 62,4 milhões de euros”, conclui o referido comunicado.

 

Ler mais
Recomendadas

Parlamento anula transferência de 476,6 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

O Orçamento de Estado acaba de aprovar a bandeira do Bloco de Esquerda de impedir a injeção do Fundo de Resolução dos 476,6 milhões de euros para o Novo Banco. Esta medida deixa o banco numa situação delicada para cumprir os compromissos de limpeza do balanço assumidos com Bruxelas.

AHRESP diz que Programa Apoiar pode não ser acessível a 58% do setor da restauração

A condição obrigatória que as entidades disponham de contabilidade organizada, é um requisito que pode impedir o acesso a 58% das empresas da restauração e bebidas, que são Empresários em Nome Individual (ENI), na sua esmagadora maioria inscritos no Regime Simplificado”, diz a Associação.

Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga 0,67 euros por ação

Na sequência de uma deliberação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Pluris Investments, de Mário Ferreira, lançou uma OPA obrigatória sobre a totalidade do capital que não controla na dona da TVI.
Comentários