Vídeos no Facebook vão mudar, e não é para melhor

Objetivo é arranjar uma forma de rentabilizar o conteúdo produzido pelos seus criadores que decidam usar o Facebook para a sua distribuição.

O Facebook irá introduzir uma série de alterações à sua política de distribuição e rentabilização de vídeos, que passará pela existência de publicidade no início dos vídeos.

Num texto publicado por dois responsáveis da rede social, é explicado que enquanto hoje a maioria dos vídeos vistos no Facebook acontecem no feed de notícias, mas a rede social pretende que a maior parte dos vídeos que requerem um maior “compromisso” (séries de vídeos, em vez de conteúdo isolado) passem a ser vistos no Watch, que pretende ser uma espécie de YouTube do Facebook.

Este será o espaço onde o Facebook espera que os criadores de conteúdos coloquem os seus produtos, esperando que os “rentabilizem” através da publicidade inserida no início dos seus vídeos. O objetivo é facilitar o acesso dos utilizadores a esses conteúdos, e permitir aos seus criadores alcançarem públicos maiores.

 

Recomendadas

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos.

PSP tem critérios étnicos para avaliar risco dos bairros

Apesar de não ser permitido recolher dados sobre etnias ou raças, a polícia utiliza-os para classificar zonas urbanas sensíveis, apurou o “Público”.

Vaticano na hora das grandes mudanças

Durante dois dias, o Estado do Vaticano vai debater uma das suas leis fundamentais: a Constituição Pastor Bonus sobre a Cúria Romana. Para alguns observadores, é um dos entraves ao postulado do Papa Francisco.
Comentários