Vídeos no Facebook vão mudar, e não é para melhor

Objetivo é arranjar uma forma de rentabilizar o conteúdo produzido pelos seus criadores que decidam usar o Facebook para a sua distribuição.

O Facebook irá introduzir uma série de alterações à sua política de distribuição e rentabilização de vídeos, que passará pela existência de publicidade no início dos vídeos.

Num texto publicado por dois responsáveis da rede social, é explicado que enquanto hoje a maioria dos vídeos vistos no Facebook acontecem no feed de notícias, mas a rede social pretende que a maior parte dos vídeos que requerem um maior “compromisso” (séries de vídeos, em vez de conteúdo isolado) passem a ser vistos no Watch, que pretende ser uma espécie de YouTube do Facebook.

Este será o espaço onde o Facebook espera que os criadores de conteúdos coloquem os seus produtos, esperando que os “rentabilizem” através da publicidade inserida no início dos seus vídeos. O objetivo é facilitar o acesso dos utilizadores a esses conteúdos, e permitir aos seus criadores alcançarem públicos maiores.

 

Recomendadas

Presidente da União das Mutualidades nacional assume vice-presidência da União Mundial das Mutualidades

O Movimento Mutualista congrega cerca de uma centena de mutualidades, abrangendo dois milhões e meio de beneficiários, o equivalente a um quarto da população portuguesa. A proteção social, saúde, educação, ação social, turismo e lazer, caixas económicas, secções fúnebres, formação profissional, artes e cultura são áreas em que o Mutualismo atua.

PJ detém português suspeito de colaborar com o Estado Islâmico

O suspeito estava radicado no Reino Unido, de onde prestava apoio a combatentes da organização terrorista conhecida como Daesh.

Médicos enviam pré-aviso de greve para 3 de julho

A Federação Nacional dos Médicos convocou uma paralisação e uma concentração de médicos para esse dia.
Comentários