Vinhos de Lisboa prevê recorde de vendas de 60 milhões de garrafas em 2019

Este recorde deverá ser conseguido devido a um crescimento mensal de cerca de 20% ao longo deste ano.

A região dos vinhos de Lisboa deverá fechar o ano de 2019 com um novo recorde de vendas, que deverá aproximar-se da fasquia das 60 milhões de garrafas de vinho.

Segundo um comunicado da CVR – Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa, este recorde deverá ser conseguido “graças a um crescimento mensal de cerca de 20% ao longo deste ano”.

“Os vinhos de Lisboa estão a bater todos os recordes, todos os meses, pelo que temos bons motivos para comemorar. Estes resultados são fruto do reconhecimento crescente da qualidade dos nossos vinhos por parte dos consumidores, tanto no mercado interno, como na exportação, cujos principais mercados são os EUA, Brasil, Canadá, Reino Unido e países escandinavos,” afirma Francisco Toscano Rico, presidente da CVR Lisboa.

De acordo com o mesmo documento, “o objetivo, segundo Francisco Toscano Rico, é chegar a 2050 como sendo a região mais competitiva de Portugal”.

Segundo a CVR Lisboa, “80% dos seus vinhos são exportados para mais de 70 mercados”.

No mercado nacional, “a região de Lisboa tem registado das mais altas taxas de crescimento de entre todas as regiões demarcadas, assistido-se ainda a uma valorização sustentada dos preços, essencial para garantir a competitividade da fileira”, acrescenta o mesmo comunicado.

“Queremos continuar a trabalhar no reforço da credibilidade e reputação da ‘Marca Lisboa’ como produtora de vinhos de excelência, assim como das suas denominações de origem [DO], incluindo a aguardente da Lourinhã, tanto no mercado nacional, como internacional”, reforça o presidente da CVR Lisboa, sublinhando que “o turismo tem sido crucial para a região, em termos económicos, e estamos convictos que é no enoturismo que se encontram as grandes oportunidades de crescimento em valor”.

O comunicado da VCR Lisboa recorda que “o grande salto da região começou com a reestruturação de mais de 50% das vinhas nos últimos 15 anos, com novos modelos produtivos orientados para a qualidade, competitividade e sustentabilidade, alavancados pela componente comercial e internacionalização”.

“Nos mercados internacionais, a CVR Lisboa quer reforçar a sua atividade em parceria com a ViniPortugal, que tem feito um trabalho meritório de projeção internacional dos vinhos portugueses e na profissionalização das ações de ‘marketing’ e promoção”, adianta a referida nota informativa.

A CVR Lisboa entregou recentemente os prémios dos melhores vinhos da região em 2019, em parceria com a Confraria dos Enófilos da Estremadura/Vinhos de Lisboa e Câmara Municipal de Lisboa.

“Atribuímos mais de 50 medalhas de prata e de ouro e três medalhas de excelência, incluindo vinhos de adegas cooperativas e a alguns projetos de pequena dimensão, com uma enorme qualidade, que ajudam a reforçar a imagem da região”, conclui Francisco Toscano Rico.

Ler mais
Recomendadas

Exportações de vinhos portugueses acima dos 580 milhões de euros até setembro

França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha formam o ‘top-5’ dos mercados de destino dos vinhos portugueses nos primeiros nove meses deste ano.

Governo quer que Portugal se mantenha um dos dez maiores exportadores mundiais de vinho

“O sucesso do setor também é visível pela execução do Programa Nacional de Apoio ao setor vitivinícola”, referiu a ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, nas Caldas da Rainha.

ViniPortugal vai apostar em 2020 na Europa, Ásia, EUA, Canadá, Brasil e Angola

Fórum Anual Vinhos de Portugal decorre hoje nas Caldas da Rainha e vai revelar os dados mais recente sobre as exportações dos vinhos portugueses em 2019.
Comentários