Visa lança competição global de startups para área de pagamentos

Desde o seu lançamento em 2015, startups dos seis continentes, proveniente de mais de 100 países conseguiram financiamentos que totalizam mais de 2,5 mil milhões de dólares graças à Visa Everywhere Initiative.

A Visa lançou esta terça-feira a edição 2021 da Visa Everywhere Initiative, uma competição global que pretende startups que possam ajudar a resolvam os desafios futuros nas áreas dos pagamentos e comércio.

“As startups na indústria dos pagamentos que apresentem as melhores ideias vão ter a oportunidade de garantir mais de 100 mil dólares [82,4 mil euros] em prémios”, diz o comunicado da Visa.

Desde o seu lançamento em 2015, startups dos seis continentes, proveniente de mais de 100 países conseguiram financiamentos que totalizam mais de 2,5 mil milhões de dólares graças à Visa Everywhere Initiative.

Paula Antunes da Costa, country manager da Visa para Portugal, refere no comunicado que “na Visa, há muito que reconhecemos as Fintechs como uma força de inovação e acreditamos que o setor de pagamentos só tem a beneficiar com estas ideias inovadoras, que nos ajudam a atender às necessidades dos consumidores e clientes”.

“Sabendo que existem inúmeras startups talentosas em Portugal, penso que esta é a oportunidade perfeita para se apresentarem e mostrarem o trabalho brilhante que têm vindo a desenvolver. Estou ansiosa por poder ver as inovações que vão sair da Visa Everywhere Initiative em 2021”, diz a gestora.

“No caminho até ao grande prémio final, startups de todo o mundo vão em primeiro lugar ter de pôr à prova as suas ideias em competições regionais e defender os projetos perante um painel de júris composto por profissionais na área dos pagamentos. Os vencedores de cada uma destas competições vão ser posteriormente convidados a competir pelo prémio monetário num palco global, e ao mesmo tempo contar a história da empresa e de como surgiu a ideia”, lê-se na nota.

Ler mais
Recomendadas

Inokem. Startup dos desinfetantes vai tornar-se 100% verde

A biotecnológica cofundada por Pedro Martins vai aumentar o investimento em soluções de combate aos vírus para mais de 45 mil euros este ano. “Temos planos para a criação de um laboratório especializado em desenvolvimento de soluções exclusivamente biológicas e direcionadas para as empresas e consumidor doméstico”, disse o empreendedor ao Jornal Económico.

Klarna torna-se na startup mais valiosa da Europa

O valor da Klarna subiu depois de a empresa sueca ter fechado uma ronda de investimento de 1 mil milhões numa combinação de investidores novos e outros ‘da casa’.

Lisboa’s Growth Program oferece 500 mil euros a startups e nómadas digitais para promover a inovação

Para ter acesso a estes 500 mil euros, é preciso fazer uma candidatura no site Made of Lisboa.
Comentários