Vodafone apresenta esta quarta-feira nova plataforma de televisão, a primeira criação do Vodafone TV Hub

A Vodafone TV é o primeiro produto da operadora de telecomunicações de origem britânica a sair do Vodafone TV Hub de Lisboa, criado em outubro de 2016.

A Vodafone Portugal apresenta a sua nova plataforma de televisão, a Vodafone TV, esta quarta-feira, 17 de julho, criada a partir do centro de inovação Vodafone TV Hub, instalado em Lisboa. O Jornal Económico apurou que a Vodafone TV será apresentada ao mercado como a primeira grande mudança no serviço de televisão da operadora liderada por Mário Vaz.

A  Vodafone TV, cuja apresentação consistirá também na demonstração de novas funcionalidades na plataforma de televisão da empresa, pretende, de acordo com o que o JE sabe, elevar a experiência dos clientes da Vodafone em Portugal para outro patamar. A sessão de apresentação ao mercado da nova plataforma  contará com a participação do diretor do Vodafone TV Hub, Pedro Duarte, e do diretor de marketing consumo da telecom, António Margato.

A Vodafone TV é o primeiro produto da operadora de telecomunicações de origem britânica a sair do Vodafone TV Hub de Lisboa, criado em outubro de 2016.

O Vodafone TV Hub de Lisboa foi o terceiro laboratório de inovação para o segmento de televisão a ser criado pelo grupo Vodafone. A partir da capital portuguesa, este centro de competências tem por objetivo, de acordo com o anunciado em 2016, “criar a televisão do futuro” para diferentes mercados.

O centro de inovção e competências para TV da Vodafone, em Lisboa, serve pelo menos oito mercados onde a Vodafone disponibiliza  ofertas de televisão: Portugal, Espanha, Roménia, Irlanda, Grécia, Alemanha, Holanda e Nova Zelândia. Trata-se de um universo de cerca de 500 milhões de potenciais utilizadores, um número idêntico à população da União Europeia

Em Portugal, além do Vodafone TV Hub, a filial portuguesa conta com outros dois centros que o grupo criou, o Atlantic NOC, para operações de rede, e o desenvolvimento de soluções IoT (Internet das Coisas).

 

 

Ler mais
Recomendadas

BCP emite 450 milhões de dívida subordinada e paga 3,871%

A emissão, no montante de 450 milhões de euros, terá um prazo de 10,5 anos, com opção de reembolso antecipado pelo Millennium BCP no final de 5,5 anos, e uma taxa de juro de 3,871%, ao ano, durante os primeiros 5,5 anos.

Facebook suspende “dezenas de milhares” de aplicações por falhas na privacidade

A sua suspensão “não é necessariamente uma indicação de que as aplicações eram uma ameaça às pessoas”, ressalva a rede social.

TAP regista prejuízos de 120 milhões no primeiro semestre

Quebra nas receitas com o Brasil e aumento de custos de pessoal foram alguns dos motivos que geraram este resultado negativo.
Comentários