Vodafone Portugal instala primeira antena 5G em Lisboa

Autoridade Nacional de Comunicações disponibilizou temporariamente o espetro na faixa dos 3,6GHz que permite a realização de testes para o 5G em ambiente real.

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal

Depois de a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) ter disponibilizado, temporariamente, o espetro que permite a realização de testes para o 5G, em ambiente real, a Vodafone Portugal colocou “no ar” a primeira antena 5G do país, fez saber a empresa liderada por Mário Vaz esta quinta-feira. Esta antena conta com tecnologia da Ericsson, parceiro tecnológico desta telecom para o desenvolvimento da rede móvel de quinta geração.

“Com a instalação desta primeira antena 5G, a Vodafone Portugal materializa mais um dos seus compromissos constantes: potenciar a inovação, facultando, de forma aberta à sociedade e em prol do desenvolvimento e competitividade do país, tecnologia de ponta para que se criem projetos, investigações, produtos, serviços e modelos de negócio assentes na rede móvel do futuro”, afirmou João Nascimento, chief technology officer (CTO) da Vodafone Portugal, em comunicado.

A instalação e operacionalização desta antena ocorre três meses após a primeira ligação 5G feita em Portugal, com um protótipo de um smartphone 5G da Vodafone.

A instalação desta antena também foi possível, após a Anacom ter acedido ao pedido de utilização temporária de espectro na faixa dos 3,6GHz, para que sejam testadas em ambiente real todas as possibilidades da tecnologia 5G.

Localizada em Lisboa, na sede da filial portuguesa do grupo Vodafone, a rede 5G está operacional para testes, para que “todas as empresas, universidades e startups que integram o centro de inovação Vodafone 5G Hub possam testar os seus projetos”.

Recomendadas

Covid-19: Carris aumenta oferta nos dias úteis

A Carris – Transportes Públicos de Lisboa vai aumentar a oferta nos dias úteis, a partir de segunda-feira, nas carreiras onde se tem verificado uma maior procura, na sequência da pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Banco de Portugal salienta que as moratórias públicas ou privadas devem ser tratadas da mesma forma

O Banco de Portugal destaca que a segundo esclareceu a EBA, as moratórias, de iniciativa pública ou privada, devem ser tratadas da mesma forma, desde que tenham um propósito e caraterísticas semelhantes. “A EBA definirá, em breve, quais os critérios a observar para o efeito”, diz a entidade de supervisão.

Oxford Economics estima recessão de 2,2% na zona euro e estagnação mundial

“A pandemia do novo coronavírus vai infligir uma profunda recessão na economia mundial, e em muitas das principais economias, durante a primeira metade deste ano”, lê-se numa nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, na qual se prevê que a zona euro caia 2,2%, os Estados Unidos 0,2% e a China cresça apenas 1%.
Comentários