Volume dos combustíveis na rede REPA abaixo dos 50%

Os primeiros dados do dia, fornecidos pela Entidade para o Setor Energético, davam conta de que onível de gasóleo disponível para abastecimento situava-se nos 44,95% e o de gasolina nos 35,65%, segundo dados da

greve_motoristas_gasolina_gasóleo_bomba_1
José Coelho/Lusa

Os volumes de combustível disponível nos postos da Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA) estavam abaixo dos 50% esta terça-feira, 13  de agosto, pelas 8h00. O nível de gasóleo disponível para abastecimento situava-se nos 44,95% e o de gasolina nos 35,65%, segundo dados da Entidade para o Setor Energético (ENSE).

Os distritos de Faro e Beja constituem as regiões mais criticas. No distrito alentejano, os níveis de gasóleo situam-se nos 21,21% e a gasolina fica pelos 27,93%. Já na região algarvia de Faro, o volume de gasóleo estava nos 21,60% e os níveis de gasolina situavam-se nos 20,61%.

Num comunicado assinado pelo presidente da ENSE, Filipe Meirinho, é anunciado que o distrito com a percentagem mais elevada de gasóleo disponível era, ao início da manhã, Bragança, com 59,85%. O stock total de gasolina no distrito de Trás-os-Montes, contudo, ficava pelos 29,72%.

Quanto à gasolina, é na Guarda que se encontra o maior stock deste combustível, nomeadamente 54,30%.

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

PremiumTesla tem bateria de sobra para dar mais energia às ações

Em 2020, os títulos da Tesla já valorizaram mais 36%. Ao Jornal Económico, o banco de investimento Jefferies explica que a elétrica de Elon Musk tem muito mais para dar para além dos carros.
Comentários