Wall Street abre a negociar flat

A penalizar Wall Street está nomeadamente o anúncio da Johnson & Johnson, após a empresa norte-americana anunciar que terá de retirar do mercado um lote de produto. Por outro lado, resultados da Coca-Cola, Intuitive Surgical e American Express2 animam as praças norte-americanas.

Os três principais índices norte-americanos abriram a negociar flat, com as praças expectantes sobre o desfecho do Brexit e enquanto aguardam a segunda semana dos resultados empresariais norte-americanos do último trimestre.

O industrial Dow Jones caiu 0,08% para 27.004,49 pontos, o S&P 500 desceu 0,04% para 2.996,84 pontos e o tecnológico Nasdaq perde 0,09% para 8.149,85 pontos.

A penalizar Wall Street está nomeadamente o anúncio da Johnson & Johnson, após a empresa norte-americana anunciar que terá de retirar do mercado um lote de produto. Por outro lado, “hoje contamos com as boas reações às contas da Coca-Cola, Intuitive Surgical e American Express2, explica Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking.

A Colca Cola reportou um crescimento nas eceitas orgânicas de 5% no trimestre, melhor do que os 4,1% estimados pelos analistas, enquanto a Intuitive Surgical, uma empresa ligada ao ramo de equipamentos médicos, “apresentou lucros do terceiro trimestre acima do esperado” e o EPS ajustado subiu 21% para os $3,43, superando inclusive a estimativa mais otimista entre os analistas”.

No mercado petrolífero, o Brent cai 0,08% para 59,86 dólares e o petróleo Bruto WTI sobe 0,56% para 54,23 dólares.

Recomendadas

CTT, Sonae Capital, Mota-Engil, Galp e Semapa lideram subida da bolsa de Lisboa

A bolsa de Lisboa fechou em alta impulsionada, sobretudo, pelas ações dos CTT e Semapa. Europa fechou no verde. O índice espanhol IBEX acabou por divergir do otimismo europeu depois do pré acordo assinado entre o PSOE e o Unidos Podemos

Tobias C. Pross é o novo CEO da Allianz Global Investors

Tobias C. Pross era até então diretor global de distribuição e trabalha há mais de 20 anos no grupo. Deborah Zurkow sobe a diretora global de investimentos, cargo até então exercido também por Andreas Utermann.

Abanca vai ter carteira de investimentos apenas focada em responsabilidade social a partir de 2020

“Estamos a montar um índice global, tem uma dispersão geográfica considerável, mas que tem esta responsabilidade social”, adiantou Hugo Freitas, responsável pela área de produtos de investimento do Abanca.
Comentários