Wall Street abre mista apesar dos resultados dos bancos

A Bolsa de Wall Street oscila entre ganhos e perdas depois de conhecer os resultados do último trimestre de 2019 dos bancos JP Morgan, Citigroup e Wells Fargo.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) in New York City, U.S., June 25, 2018. REUTERS/Brendan McDermid – RC16FA991C70

Só o Dow Jones abriu em terreno positivo (+0,02% para 28.912 pontos), numa sessão de bolsa marcada pelos resultados dos bancos.

O S&P 500 cai 0,22% para 3.280,8 pontos e o Nasdaq desliza 0,23% para 9.252,9 pontos.

A abertura de Wall Street já descontava o pontapé de saída na earnings season norte-americana. Hoje, onde às 12h (hora de Lisboa) o JPMorgan apresentou as suas contas, seguido pela Wells Fargo e  Citigroup. Todos antes da abertura da NYSE.

Os lucros e as receitas do JP Morgan esmagaram as estimativas dos analistas, enquanto a receita de negociação de títulos de dívida aumentou quase 90% para 3,4  mil milhões de dólares. O CEO Jamie Dimon disse que o banco produziu receita recorde no quarto trimestre. O mercado da renda-fixa (obrigações) deu um grande impulso à atividade do JP Morgan.

O maior banco dos EUA gerou 4,95 mil milhões de dólares em receitas de trading no trimestre, um aumento de 56% superior ao esperado pelos analistas. Devido às receitas do trading de obrigações e ações.

O banco informou que o lucro do quarto trimestre aumentou 21%, para 8,52 mil milhões de dólares, ou 2,57 dólares por ação, em comparação com a estimativa de 2,35 dólares dos analistas.

As ações do JP Morgan sobem 2,14% em Wall Street.

Já os lucros dos últimos três meses de 2019 do banco norte-americano Wells Fargo derraparam 53% em termos homólogos para 2,87 mil milhões (2,58 mil milhões de euros). No mesmo período, as receitas do Wells Fargo ascenderam a 19,9 mil milhões de dólares, ligeiramente abaixo dos 21 mil milhões registados no último trimestre de 2018.

O novo CEO Charles Scharf disse: “Meu mandato é fazer as mudanças fundamentais necessárias para recuperar a total confiança e respeito de todas as partes interessadas”.

Os lucros por ação ficaram nos 0,93 dólares se excluirmos os custos legais, mas ficaram abaixo das estimativas da Refinitiv, que previa um ganho por ação de 1,12 dólares.

Em bolsa o Wells Fargo tomba 3,42%.

Já o Citigroup reportou um lucro por ação (EPS) ajustado de 1,90 dólares que compara com os 1,83 dólares estimados.

O último trimestre de 2019 do Citigroup foi positivo.

Em 2019, o banco americano Citigroup obteve um lucro líquido de 19.401 milhões de dólares, um aumento de 8% em relação ao ano anterior, principalmente devido ao bom andamento das suas operações de renda fixa e do crédito ao consumo no quarto trimestre.

Em comunicado, o banco com sede em Nova Iorque informou que as suas receitas anuais atingiram os 74.286 milhões, o que representa 2% a mais do que em 2018.

O Citi valoriza 2,23% em bolsa.

De referir também hoje a divulgação do CPI (preços dos consumidores) a sair em linha com o esperado.

 

Ler mais

Recomendadas

Lagarde vê economia da zona euro a contrair 8% a 12% este ano

A presidente do Banco Central Europeu afirma que após a pandemia não haverá uma crise das dívidas soberanas na zona euro e explica que o aumento dos níveis de dívida pública é transversal a nível mundial.

Bolsa de Lisboa e praças europeias negoceiam em terreno positivo

Em Lisboa, a Pharol lidera os ganhos com uma subida de 1,43%, com destaque para uma subida de 1,24% do BCP.

Fitch revê em baixa previsão do PIB da zona euro e antecipa contração de 8,2% este ano

A agência de notação financeira norte-americana tinha antecipado uma contração de 7% no último ‘Global Economic Outlook’. No relatório publicado esta terça-feira os analistas antecipam ainda que os programas globais de ‘quantitative easing’ cheguem aos 6 biliões de dólares em 2020 (cerca de 5,5 biliões de euros).
Comentários