Wall Street abre mista com Neftlix a cair 5%

A Snap está a valorizar mais de 20% e a extravasar os ganhos para outras empresas do setor, como a Pinterest, que recebeu ainda duas reavaliações positivas por parte de casas de investimento. Os investidores aguardam novidades sobre as negociações entre os democratas e a Casa Branca.

Brendan McDermid / Reuters

Os mercados financeiros norte-americanos arrancam mistos na terceira sessão da semana. A bolsa de Nova Iorque iniciou as negociações desta quarta-feira entre o ‘verde’ do Nasdaq e o ‘encarnado’ do Dow Jones, numa altura em que os investidores esperam novidades sobre as negociações entre os democratas e a Casa Branca.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones desliza 0,13%, para os 28.271,84 pontos, o financeiro S&P 500 avança 0,04%, para os 3.444,52 pontos e o tecnológico Nasdaq soma 0,33%, para os 11.554,14 pontos. Já o Russell 2000 desvaloriza 0,24%, para os 1.614,55 pontos.

O analista Ramiro Loureiro destaca a valorização de 24,67% a tecnológica Snap (para 35,47 dólares), depois de reportar os resultados do terceiro trimestre. A dona do Snapchat teve um aumento homólogo de 52,10% nas receitas, para 678,7 milhões de dólares, quando o consenso de mercado apontava para apenas 606 milhões de dólares.

“Acabam por animar o setor, nomeadamente a Pinterest, que adicionalmente se mostra impulsionada por duas reavaliações positivas por parte de casas de investimento”, explica o trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

No radar dos investidores estiveram ainda a Thermo Fisher (+2,67% para 477,66 dólares), a Evercore (+6,57% para 82,84 dólares) e a Abbott (-0,62% para 107,69 dólares), pois divulgaram também os seus últimos relatórios e contas.

Por outro lado, a Netflix está a cai 4,72% para 501,60 dólares, na sequência de os 2,20 milhões de assinantes pagos que teve a mais no terceiro trimestre terem ficado abaixo do esperado pelos analistas, que antecipavam 3,57 milhões de novos subscritores. Os lucros por ação da plataforma de televisão por streaming também ficaram aquém: 1,74 dólares, quando o consenso de mercado apontava para os 2,14 dólares.

“As bolsas ver-se-ão impulsionadas pelo aumento das expetativas de um pacote de estímulos nos Estados Unidos. Além disso, o mercado manter-se-á expectante em relação as referências dos próximos dias: debate Donald Trump/Joe Biden, macro relevante”, concluem os analistas do Bankinter, em research.

Ler mais

Relacionadas

Netflix ganhou 2,2 milhões de assinantes pagos no terceiro trimestre

A empresa de televisão por ‘streaming’ reportou subscrições e lucros abaixo das expectativas dos analistas, naquele que foi o primeiro relatório e contas desde que o diretor de conteúdos Ted Sarandos foi promovido a co-CEO, juntando-se a Reed Hastings.
Recomendadas

Bolsa de Nova Iorque encerra sem tendência definida

A ‘speaker’ democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria republicana, Chuck Schumer, defenderam o novo pacote de estímulos de 908 mil milhões de dólares.

“Regulação e supervisão estão hoje melhor preparados para enfrentar as dificuldades”, diz Gabriela Figueiredo Dias

Na lista de atividades apresentada na COF, a presidente da CMVM defendeu que a melhoria dos níveis de serviço da entidade de supervisão “também está a beneficiar as entidades supervisionadas, nomeadamente pela antecipação em cerca de 40% dos prazos previstos legalmente para autorizações e registos, ou reduções da mesma magnitude face a 2018 na aprovação de prospetos”.

“Mercados em Ação”: Assista ao programa desta semana

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.
Comentários