Wall Street encerra mista em dia de votação do processo de ‘impeachment’ de Donald Trump

Pandemia e o destituição a Donald Trump afetam os mercados, tendo consequências quase diretas no índice industrial Dow Jones, que encerra o dia em terreno negativo. Nasdaq e S&P 500 fecham o dia em alta.

A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão desta quarta-feira sem tendência definida. Os índices que subiram foi à boleia das tecnológicas, enquanto os investidores estão atentos à incerteza política em Washington, uma vez que o processo de impeachment de Donald Trump está a ser votado. Também o aumento de casos de infeção resultantes da terceira onda da pandemia de Covid-19 mantém a cautela nos investimentos.

A Alphabet, empresa-mãe da Google, ordenou a remoção do novo conteúdo do canal do ainda presidente, citando preocupações com o potencial de violência após o motim no Capitólio dos EUA na semana passada. Donald Trump ficará impedido de disponibilizar novo conteúdo por pelo menos sete dias, desativando indefinidamente os comentários no canal devido a questões de segurança.

O índice industrial Dow Jones desceu 0,03% para 31.060,47 pontos. O S&P 500 ganhou 0,27% para os 3.811,30 pontos. O tecnológico Nasdaq encerrou em terreno positivo, a subir 0,43% para 13.128,95 pontos.

O preço do barril de petróleo está a cair nos dois lados do Atlântico. Em Nova Iorque, o WTI desce 0,60% para os 50,89 dólares por barril, enquanto o Brent está a desvalorizar 0,97% para os 56,05 dólares em Londres.

No mercado cambial, o euro depreciou 0,42% face ao dólar norte-americano, para 1,2156 dólares. A libra esterlina também depreciou 0,21% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,3634 dólares.

Recomendadas

‘Luanda Leaks’. CMVM fez seis comunicações à PJ e não descarta possibilidade de mais

“Estamos a fechar estes trabalhos com nove auditores analisados, em 27 entidades auditoras analisadas”, explicou Gabriela Figueiredo Dias aos jornalistas. “Foram enviados 12 processos para apreciação contraordenacional, relativamente a um auditor e há mais dois que estão em análise relativemente a outros auditores”

Eficácia, eficiência, proximidade, relevância: as metas da CMVM para 2021

A instituição liderada por Gabriela Figueiredo Dias estabeleceu quatro prioridades e quatro objetivos para 2021, um ano que apresenta “um contexto social, económico e financeiro adverso e marcado por elevada incerteza”.

O grande resgate americano

Os Democratas detêm agora o controlo de todos os centros de decisão, o que vai facilitar as negociações com os Republicanos.
Comentários