Wall Street regressa aos ganhos após dois dias em baixa

Por outro lado, a Netflix prosseguiu as quedas consequentes da apresentação de resultados, dececionantes para os analistas. As ações da plataforma de ‘streaming’ afundaram 7,,42% para 508,77 dólares, pois teve o seu pior trimestre em oito anos.

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta quarta-feira em terreno positivo, recuperando o sentimento pessimista do início das negociações. O mercado norte-americano mostra-me mais confiante na recuperação económica com as notícias vindas da Casa Branca que dão conta de mais vacinados e mais créditos fiscais a pequenas e médias empresas.

O índice industrial Dow Jones subiu 0,93% para 34.137,31 pontos, enquanto o financeiro S&P 500 somou 0,90% para os 4.172,23 pontos. Já o Nasdaq cresceu 1,19% para os 13.950,22 pontos. O Russell 2000 valorizou 2,31% para os 2.238,95 pontos.

“A aceleração do ritmo de vacinação contra o coronavírus pode vir a assumir-se como ponto fulcral nas próximas semanas, uma vez que algumas regiões do globo, como Índia ou Japão, têm vindo a registar uma aceleração da curva de novas infeções. Os nipónicos podem mesmo estar prestes a declarar estado de emergência. De notar ainda a correção nas ações ligadas às criptomoedas, após alerta do JPMorgan para possíveis movimentos de correção técnica”, refere Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp.

A empresa de aparelhos médicos Intuitive Surgical surpreendeu os investidores pela positiva, na sequência de ter reportado lucros por ação de 3,52 dólares e vendas de 1,29 mil milhões de dólares no primeiro trimestre, o que representou uma subida homóloga de 18%. As ações encerram com um disparo de 9,91% para 891,48 dólares.

Por outro lado, a Netflix prosseguiu as quedas consequentes da apresentação de resultados dececionantes para o mercado. Os títulos da plataforma de streaming afundaram 7,,42% para 508,77 dólares, pois teve o seu pior trimestre em oito anos face a uma perda de subscritores wireless.

Nas matérias-primas, o valor do ‘ouro negro’ está a cair mais de 2%, após uma subida inesperada dos inventários norte-americanos de petróleo. O preço do WTI, produzido no Texas, perde 2,54% para os 61,08 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 2,31% para os 65,03 dólares.

“Os inventários de petróleo bruto de Cushing caíram para -1,318 milhões de barris, após um aumento de 346 mil barris na semana passada. Os inventários de gasolina aumentaram cerca de 86 mil  barris, após um aumento de 309 mil barris no período anterior e abaixo das expectativas dos analistas que apontavam para um aumento de 464 mil barris. Os inventários de destilados dos Estados Unidos aumentaram para -1,074 milhões de barris de-2,083 milhões de barris na semana anterior”, realça Henrique Tomé, analista da XTB.

Quanto ao mercado cambial, o euro está na linha d’água a valorizar 0,01% face ao dólar, para os 1,2034 dólares, enquanto a libra esterlina desvaloriza os ligeiros 0,04% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3931 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Resultados do BCP impulsionam PSI 20. Bolsa em alta em linha com Europa

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX soma 0,78%, o britânico FTSE 100 ganha 0,83%, o francês CAC 40 avança 0,60% e o espanhol IBEX 35 valoriza 0,81%.

Os preços, a Fed, os PMI e a Semapa. Hoje há “Mercados em Ação”, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Wall Street encerra sessão com principais índices a vermelho

Apesar dos principais índices terem encerrado todos a vermelho, o Nasdaq foi o único que registou uma melhoria face ao momento da abertura da sessão. Para a queda do Nasdaq contribuiu a desvalorização do Facebook e da Tesla.
Comentários