‘Wasteapp’: a nova aplicação portuguesa que lhe diz onde pôr o lixo

A aplicação quer ajudar os portugueses a separar o lixo e a colocá-lo nos contentores certos.

Há uma nova aplicação portuguesa gratuita na Apple Store e no Google Play. Desenvolvida pela Quercus, em parceria com a Fundação Vodafone Portugal, a Wasteapp quer ajudar os portugueses a reciclar e informá-los da localização dos ecopontos mais próximos.

Na aplicação, encontra também itens de ajuda prática sobre a separação de resíduos. Dos artigos que não deve colocar nos ecopontos, como as palhinhas e os talheres de plástico, à localização dos contentores para diferentes tipologias de resíduos, desde os electrodomésticos avariados às pilhas usadas.

“O lançamento desta nova ferramenta reflete o esforço da Quercus em melhorar os níveis de reciclagem em Portugal através da disponibilização de informação e da ajuda prática (…) os portugueses querem reciclar mas não sabem como fazê-lo.”, partilha Carmen Lima, coordenadora para os Resíduos da Quercus.

A aplicação é gratuita e convida os utilizadores a participarem ativamente nos conteúdos da Wasteapp, através da sugestão de novos destinos para os resíduos domésticos.

 

Ler mais
Recomendadas

Compra pela Amazon? Vêm aí entregas mais ecológicas

”Shipment Zero” é o nome da iniciativa que inclui implementação de energias renováveis, entrega de encomendas em veículos elétricos e a disponibilização da pegada de carbono da empresa no final do ano.

Ministros europeus dos Negócios Estrangeiros reúnem-se para discutir alterações climáticas

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE juntam-se hoje para debater a visão estratégica a longo prazo da Comissão para uma Europa neutra em termos de clima e apelam para uma acção urgente e decisiva para reforçar a resposta global face às alterações climáticas.

PAN quer monitorizar espécies cinegéticas e extinguir zonas de caça não ordenadas

O deputado André Silva apresentou um projeto de resolução que recomenda ao Governo “que assegure a realização de censos e monitorização das espécies sujeitas a exploração cinegética”. Também propõe extinguir as zonas de caça não ordenadas, substituindo-as por zonas de refúgio.
Comentários