Waynabox lança destinos surpresa por 200 euros

A Waynabox é uma empresa sediada em Barcelona que nasceu há cerca de um ano e meio e conta com mais de 50 destinos e 20 mil viagens realizadas através da plataforma.

Cristina Bernardo

A startup espanhola Waynabox, que no ano passado venceu o concurso de empreendedorismo da TAP, lança hoje uma oferta para Portugal.

Por 200 euros, os clientes vão poder adquirir uma viagem de fim-de-semana, onde se inclui o voo e duas noites de alojamento. O destino? Esse está nas mãos da empresa.

Escolhe-se uma data, paga-se, e espera-se pelo destino surpresa.

Os destinos mudam todos os fins-de-semana e pode, se quiser eliminar cidades, com o aviso de que é uma opção gratuita apenas na primeira vez, nas seguintes vezes tem um custo de cinco euros

O espanhol fundador Pau Moreno, de 23 anos, escolheu Portugal como próximo destino da startup, uma ideia que nasceu num inter-rail que fez com os amigos pela Europa.

O responsável pelo mercado português é André Costa divulga que as viagens por aqui vão ser mais caras do que em Espanha (custam mais 50 euros) estando as razões relacionadas com o processo de expansão e também com a localização geográfica, que é menos privilegiada que no país vizinho.

“Estamos mais longe do centro da Europa e, tipicamente, os nossos voos são um pouco mais caros”, explicou o responsável segundo meios de comunicação.

A Waynabox é uma empresa sediada em Barcelona que nasceu há cerca de um ano e meio e conta com mais de 50 destinos e 20 mil viagens realizadas através da plataforma. A empresa já atingiu 4 milhões de euros de faturação e regista cerca de um milhão de euros de investimento para se expandir para mais mercados em 2017.

“No plano de expansão para 2017, queremos abrir pelo menos mais dois países. Num plano estratégico mais a longo prazo estamos a olhar para mercados internacionais”, afirmou André.

Ler mais
Recomendadas

PremiumPequenos produtores vendem negócios para evitar falência

As pequenas empresas produtoras de vinho, que não exportam e dependem das vendas em restaurantes, “estão com problemas graves”, alerta o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão.

Caso EDP: Tribunal reduz para 100 milhões de euros caução aplicada ao administrador da REN

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) reduziu sexta-feira a caução a prestar pelo administrador da REN João Conceição, arguido no processo EDP, de 500 mil euros para 100 mil, considerando “algo frágil” a justificação do juiz Carlos Alexandre.

ASAE instaura 3 processos-crime e 10 de contraordenação por incumprimento de regras Covid-19

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) fiscalizou esta semana 97 operadores económicos o cumprimento das regras do estado de emergência, instaurando 10 processos por contraordenação e três processos-crime, dois por desobediência e um por contrafação.
Comentários