Banco CTT começou a cobrar anuidades

Apesar de se apresentar como um banco sem anuidades, um novo preçário do Banco CTT, que entrou em vigor na segunda feira, nota que alguns serviços já são pagos.

Quando o Banco CTT foi criado, apresentou-se como um banco zero, ou seja, sem anuidades e sem comissões. No entanto, o preçário que entrou em vigor na passada segunda-feira, 24 de fevereiro, anuncia algumas mudanças, nomeadamente o pagamento de certos serviços.

Com o novo preçário para 2020, o Banco CTT vai começar a cobrar a emissão de cartões de débito (multibanco), cujo valor se via fixar em 15 euros, sendo que o cartão multibanco provisório vai ter um custo de cinco euros. A este valor acresce também os 4% do imposto de selo.

No entanto, o Banco CTT revelou que “estarão isentos os clientes com utilização regular do cartão de débito ou clientes com menos de 25 anos de idade”. O Jornal Económico apurou que o uso regular incluiu um mínimo de 20 pagamentos, onde se podem incluir compras em supermercado, restaurantes e lojas.

A disponibilização do cartão de crédito neste banco tem isenção de pagamento para os titulares, sendo que a substituição do cartão tem um custo de 15 euros, ao qual acresce o imposto de selo de 4%.

No caso dos levantamentos ao balcão, o cliente passa a pagar 4,50 euros a partir do segundo levantamento bancário, ao qual acresce 4% do imposto de selo. O depósito igual ou superior a 100 moedas passa a ter um preço fixo de cinco euros e a alteração de titularidade tem agora um custo de sete euros. Apenas as contas de serviços mínimos bancários tem isenção de pagamento das comissões, denota o preçário que entrou em vigor na passada segunda-feira.

Este banco continua sem a comissão no serviço MB Way, “sem comissão de manutenção, sem custos nas transferências nos canais digitais e sem comissão no cartão de crédito”, revela o banco CTT em comunicado. “Assim, todos os clientes com uso regular do seu cartão continuarão isentos de qualquer comissão, sendo que os restantes pagarão 15 euros/ano, ficando muito abaixo dos 80-100 euros/ano que os principais bancos do mercado cobram, em média, por serviços comparáveis”.

O Banco CTT aponta que “esta comissão entra em vigor no dia 24 de fevereiro e será cobrada a partida de março 2020”. “Os clientes novos irão sempre pagar a primeira anuidade, com exceção dos clientes com menos de 25 anos. Nas anuidades seguintes, desde que sejam utilizadores frequentes do cartão de débito BCTT (em compras) poderão acumular descontos até ao valor total da comissão”, assume a empresa.

Ler mais
Recomendadas

Chineses desistem de comprar o BNI Europa

O contexto de incerteza na economia global causada pela pandemia da Covid-19 levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. Negócio estava alinhavado desde dezembro de 2017.

Empresas vão receber 150 milhões de euros do Novo Banco nos próximos dias ao abrigo da linha capitalizar Covid-19

O banco liderado por António Ramalho referiu, em comunicado, que os primeiros 150 milhões de euros que serão concedidos às empresas que são clientes da instituição financeira já têm os respectivos processos “em fase final de assinatura digital”.

Fidelidade vai manter serviço de esclarecimento jurídico após críticas de advogados

O Conselho Regional da Ordem dos Advogados disse que a oferta era ilícita, mas a companhia de seguros considera a posição precipitada e esclarece que se insere “no âmbito da cobertura de proteção jurídica disponibilizada por inúmeras seguradoras, em Portugal e no estrangeiro, a milhões de clientes”.
Comentários