Estágios de 995 euros na Função Pública duram nove meses e destinam-se a licenciados até 30 anos de idade (com áudio)

A bolsa de estágio corresponde a 995 euros mensais, acrescido de um subsídio de refeição de “valor correspondente ao praticado para a generalidade dos trabalhadores que exercem funções públicas”. Ainda não existe data para o arranque das candidaturas.

O Governo vai lançar este ano um programa extraordinário de estágios na administração públicao com o nome de “EstágiAP XXI”.

Este programa destina-se à carreira de técnico superior e conta com 500 vagas. Os estágios têm a duração de nove meses.

Podem-se candidatar a este programa: jovens até 30 anos de idade, ou ate 35 anos se forem portadores de deficiência ou incapacidade; se estiverem à procura do primeiro emprego ou de novo emprego correspondente à sua área de formação e nível de qualificação; que possuam uma qualificação que corresponda, pelo menos, ao grau de licenciado.

Ainda não existe uma data para o início da apresentação das candidaturas que terão de ser apresentadas em formulário online, no separador do «EstágiAP XXI», acessível no portal da Bolsa de Emprego Público em www.bep.gov.pt.

Fora deste programa ficam: os “interessados que se encontrem a frequentar ou tenham frequentado programas de estágios profissionais financiados, total ou parcialmente, pelo Estado, nomeadamente estágios integrados em edições do Programa de Estágios Profissionais na Administração Pública Central, Programa de Estágios Profissionais na Administração Local ou os promovidos pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P. (IEFP, I. P.)”.

As entidades promotoras publicitam nas suas páginas a “abertura do procedimento, os requisitos de admissão, os parâmetros de avaliação curricular e respetivas valoração e fórmula de ponderação, os critérios de desempate e os esclarecimentos úteis e orientações aplicáveis no âmbito do procedimento de seleção”.

A bolsa de estágio corresponde a 995 euros mensais, acrescido de um subsídio de refeição de “valor correspondente ao praticado para a generalidade dos trabalhadores que exercem funções públicas”.

Ler mais

Recomendadas

Governo poderá aumentar salário mínimo até 705 euros no próximo ano (com áudio)

Segundo os cálculos do “Jornal de Notícias/Dinheiro Vivo”, esta variação elevará o salário mínimo para os 704,9 euros (705 euros, arredondando) em 2022 e, para atingir a meta dos 750 euros em 2023, o esforço terá depois de ser maior, de 6,4%.

Défice e dívida pública aumentaram na zona euro e UE no último trimestre de 2020

O défice registou um crescimento de 8,0% do Produto Interno Bruto (PIB) na zona euro e 7,5% na União Europeia, enquanto a dívida pública sofreu um aumento de de 98,0% e 90,7%, respetivamente.

PremiumSectores que não encerram queixam-se de falta de apoios

Considerados essenciais nos dois períodos de confinamento, as farmácias, postos de combustível, a agricultura e indústria agroalimentar são alguns dos setores que dizem estar a ser mais penalizados.
Comentários