Garajau, modelo de “Urbanismo dos 15 minutos” 

Então o que é esta cidade ou localidade denominada de “15 minutos”? São todos os territórios que, estando os residentes em teletrabalho ou confinados, têm ainda assim acesso a todos os serviços básicos que necessitam num raio de 15 minutos, seja a pé ou até de bicicleta.

Nunca o urbanismo foi tão pensado e planeado nestas últimas décadas, como no momento presente.
Este é um estágio de restrição para toda a humanidade, encontrando-nos a viver já há quase um ano sob esta grande pandemia, e debaixo desta nova realidade de vivermos confinados.
Dessa forma, urbanistas por todo o mundo têm dissertado através de várias publicações e artigos, acerca de um novo modelo de cidade que vários territórios e regiões estão a adotar e a aplicar, a chamada “cidade 15 minutos”.
Então o que é esta cidade ou localidade denominada de “15 minutos”? São todos os territórios que, estando os residentes em teletrabalho ou confinados, têm ainda assim acesso a todos os serviços básicos que necessitam num raio de 15 minutos, seja a pé ou até de bicicleta.
Nesse sentido, e como exemplo deste tipo de urbanismo, ressalvo neste breve artigo, a localidade do Garajau, no concelho de Santa Cruz, aqui na nossa Madeira, que sem dúvida pode constituir-se como um “study case” no que diz respeito a este tipo de urbanismo, pois é garantido que num raio de 15 minutos os seus habitantes usufruem de todos os serviços essenciais, sejam de grandes superfícies comerciais, seja de pequeno comércio, como padarias, frutarias, lavandarias, restaurantes e takeaway.
O Garajau sim, é um excelente exemplo de modelo de “urbanismo de 15 minutos” que pode ser encontrado e fruído na Região Autónoma da Madeira, objeto de décadas de escolhas políticas e urbanísticas.  É pertinente acrescentar que a zona é ainda dotada de arruamentos e espaços verdes,  dimensionados para caminhadas higiénicas ou para passear o cão destacando-se, claro, o magnífico “Cristo Rei do Garajau” , com um excelente miradouro que convida a meditar e contemplar.
Por fim, importa concluir que nada será igual depois desta pandemia, e isso aplica-se também às cidades. Tudo se irá certamente modificar.
Votos de muita saúde e esperança para todos.

Recomendadas

Saiba algumas das medidas aprovadas para reagendamento de eventos

Tem bilhete para um festival ou espectáculo de Verão? Saiba que foram aprovadas novas medidas que contemplam os casos especiais de reagendamento de eventos inicialmente marcados para 2020 e, que, face à evolução da pandemia apenas ocorram em 2022, bem como espetáculos em 2021. Mas, e porque a DECO está preocupada com os direitos e […]

Madeira vai receber 1,9 mil milhões de euros até 2027 de apoios

As verbas dizem respeito ao programa REACT-UE, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e da reprogramação do quadro financeiro plurianual 21-27, anunciou hoje o vice-presidente do Governo Regional.

CDS-PP alerta para falta de auditores na bolsa de auditores do Funchal

Os centristas questionaram ainda sobre o motivo da não implementação de um plano de segurança nos eventos organizados pelo Município, “tal como a inexistência de qualquer contrato uma empresa de controlo da segurança alimentar, ambas as situações referidas no Plano de Prevenção de Riscos de Gestão”.
Comentários