Cultura & Lifestyle

Número de jornalistas presos atinge novo recorde, com 251 profissionais aprisionados

Pelo terceiro ano consecutivo, cerca de 251 jornalistas estão presos em todo o mundo, o que sugere que a abordagem autoritária à cobertura crítica de notícias é mais do que um pico temporário. China, Egito e Arábia Saudita aprisionaram mais jornalistas do que no ano passado. A política é o tema mais arriscado, seguido pelos direitos humanos.

Braga torna-se a 13ª cidade a receber os serviços da Uber Eats

Atualmente, o Uber Eats cobre perto de 30% da população portuguesa estando, a partir de hoje, disponível em treze cidades nacionais. Freguesias como Gualtar, Real e Nogueira integram nas sete freguesias de Braga onde este serviço estará disponível.

Exportação de bens culturais aumentou 57,4 milhões de euros no último ano

Novos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que em 2017 os portugueses tiveram uma participação cultural mais ativa: museus com mais 10,6% de visitantes e cinema e espetáculos ao vivo com mais 4,6% e 3,9% de espetadores.

Gestão dos direitos dos Artistas: ”apoiar a Diretiva europeia é defender uma Internet mais justa”

A Gestão dos direitos dos Artistas apoia as propostas em questão, e salienta que ”travar esta diretiva privará os artistas do rendimento do seu trabalho, empobrecendo a cultura. E significará um retrocesso civilizacional, impedindo que todos os artistas possam ser remunerados pela exploração digital das suas obras”.

De Obama aos ‘Silence Breakers’: que personalidades consagrou a capa da ‘Time’ nos últimos 10 anos?

Desde 1927, 91 figuras foram destacadas pela ‘TIME’. Em 2018, os jornalistas são aplaudidos pela revista norte-americana. Estas foram as ultimas 10 Personalidades do Ano, uma capa onde já figuraram Adolf Hitler e Josef Stalin, entre outros.

Khashoggi e jornalistas detidos eleitos como Personalidade de Ano 2018 pela ‘TIME’

“Por correrem grandes riscos ao perseguir as maiores verdades, pela jornada imperfeita mas essencial pelos factos que são centrais para o discurso civil, por falarem e divulgarem, os guardiões – são a Personalidade do Ano da TIME”, justifica a revista.
Ver mais artigos