Finanças

UTAO prevê que medidas previstas pelo Governo tenham impacto menor no défice 

“O contributo direto das novas medidas permanentes para o saldo orçamental de 2021 ascende a –499,3 ME. No relatório do MF [Ministério das Finanças] este contributo mede –1.947,0 milhões de euros”, pode ler-se no documento divulgado esta quinta-feira.

Premium1,5 mil milhões de impostos financiam Segurança Social

Transferência extraordinária de adicional do IMI e parcela do IRC compensam quebra de receitas e aumento de apoios sociais.

João Leão ameniza críticas das empresas: “Governo está preparado para continuar a apoiar manutenção do emprego”

Para o ministro das Finanças, o OE2021 “responde de forma massiva às necessidades da economia, mas também responde uma forma que nós sabemos que responsável e a prazo assegura sustentabilidade das finanças públicas e da Segurança Social”.

PremiumRogério Fernandes Ferreira: “Não há fundamento sério para fim dos vistos gold, agora”

Antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais considera que não existe margem para um aumento da carga fiscal sobre as famílias, no OE2021, mas admite que Governo lance novas “taxas e taxinhas”.

PremiumALF pede ao Governo que simplifique moratórias para as locadoras

Em entrevista, o presidente da Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting defende, no leasing, a simplificação das moratórias através do envio à Conservatória de uma declaração com o pedido.

Conselho das Finanças Públicas estima redução da carga fiscal para 34,2% em 2020

Presidente do Conselho das Finanças Públicas (CFP) revela estimativa de uma redução da carga fiscal, em 2020, em cerca de cinco décimas face a 2019, de 34,7% para 34,2% do PIB. Diminuição deve-se se a medidas fiscais para compensar efeitos da crise Covid-19 como a suspensão dos pagamentos por conta no IRC e ao facto de a própria receita fiscal poder estar já a “sobre-reagir” ao novo momento do ciclo económico.
Ver mais artigos