16% da população empregada da Madeira diz ter trabalhado a partir de casa

Daqueles que reportarem ter estado em teletrabalho, 88% diz que o principal motivo se deveu à pandemia, enquanto que no território nacional a percentagem subiu para os 91%.

Um inquérito da Direção Regional de Estatística (DREM) reporta que 16% da população empregada da Madeira diz ter trabalhado a partir de casa, o que corresponde a 20,3 mil pessoas, no terceiro trimestre. A nível nacional o valor subiu para os 23%

Daqueles que reportaram ter estado em teletrabalho, 88% diz que o principal motivo se deveu à pandemia do coronavírus covid-19, enquanto que no território nacional a percentagem subiu para os 91%.

18,2 mil pessoas dizem ter recorrido a tecnologias de informação e comunicação (TIC) para exercerem a sua profissão a partir de casa, o que representa 15% do total da população empregada e 89,8% das que trabalharam sempre ou quase sempre em casa.

O inquérito da DREM diz ainda que “25,5 mil pessoas empregadas não trabalharam no emprego principal, nem em casa, nem noutro local, 81,8% das quais devido à pandemia”.

Recomendadas

Novo líder do PS/Madeira diz que vai estar “sempre contra” o centralismo do Estado

Paulo Cafôfo, afirmou que vai estar “sempre contra” o centralismo do Estado e garantiu que o seu projeto político assenta na transparência democrática.

Mais de 100 mil testes à Covid-19 processados no laboratório do SESARAM

Desde o dia 29 de fevereiro de 2020, o Laboratório do Serviço de Patologia Clínica do SESARAM realiza o processamento de testes PCR à Covid-19 na Região Autónoma da Madeira.

Congresso dos Socialistas Madeirenses hoje e amanhã consagra Paulo Cafôfo novo líder do partido

No domingo vai haver a votação para os órgãos regionais do PS-Madeira e uma sessão de encerramento marcada para as 12h30.
Comentários