3 mil alunos do secundário formam Tabela Periódica humana

A iniciativa em que cada estudante representa um elemento químico da Tabela Periódica envolve escolas secundárias de norte a sul do país.

Mais de 3.000 alunos de várias escolas secundárias juntam-se esta terça-feira, 29 de janeiro, em locais emblemáticos das suas cidades formando uma Tabela Periódica humana.

A iniciativa em que cada estudante representa um elemento químico da Tabela Periódica marca o início do Ano Internacional da Tabela Periódica, decretado pelas nações Unidas e aos 150 anos da primeira tabela periódica, proposta pelo russo Dmitri Ivanovich Mendeleev (1834-1907).

Foi em 1869 que aquele cientista publicou no jornal da Sociedade Russa de Química, com um resumo republicado em alemão na “Zeitschrift für Chemie”, um estudo sobre a classificação sistemática de todos os elementos químicos então conhecidos (63).

“A Tabela Periódica representa o caráter central da química nas suas interfaces com as restantes áreas do conhecimento e das tecnologias”, explica a Universidade do Minho, copromotora da iniciativa através da sua Escola de Ciências. Em Braga, onde a outra copromotora é a Delegação da Sociedade Portuguesa de Química, 133 alunos das escolas Sá de Miranda e Alberto Sampaio dão corpo à Tabela Periódica no Largo Pópulo, pelas 10h00.

Almada, Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Covilhã, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Porto, Tomar e Vila Real são outras cidades que se associam à iniciativa.

“Este ano internacional é uma oportunidade para mostrar o papel da química na resolução dos grandes problemas da humanidade, numa ótica de desenvolvimento sustentável, nas áreas do ambiente, energia, alimentação ou saúde. As celebrações pretendem também consciencializar a sociedade para esta ciência enquanto promotora do desenvolvimento e bem-estar e motivar as novas gerações para carreiras nas áreas das ciências e tecnologias”, refere ainda a Escola de Ciências da UMinho.

 

Ler mais
Recomendadas

Sílvio Fernandes toma posse como novo reitor da Universidade da Madeira

O novo reitor Sílvio Fernandes, venceu as eleições para a reitoria da instituição de ensino superior madeirense a 12 de março.

Evolução económica. Índice do ISEG aponta para aumento da confiança em março

Os docentes inquiridos apontam para uma evolução da economia ligeiramente mais animadora em março do que aconteceu em fevereiro, verificando-se também um maior consenso entre os membros do painel.

Mestrado de Gestão de Informação da Nova IMS volta a ser considerado o melhor do mundo, pelo quarto ano consecutivo

Universidade portuguesa tem sete mestrados e pós-graduações referenciados no ranking da agência internacional Eduniversal. Seis dos programas analisados foram considerados como sendo os melhores de Portugal e encontram-se no top três a nível europeu.
Comentários