3 mil alunos do secundário formam Tabela Periódica humana

A iniciativa em que cada estudante representa um elemento químico da Tabela Periódica envolve escolas secundárias de norte a sul do país.

Mais de 3.000 alunos de várias escolas secundárias juntam-se esta terça-feira, 29 de janeiro, em locais emblemáticos das suas cidades formando uma Tabela Periódica humana.

A iniciativa em que cada estudante representa um elemento químico da Tabela Periódica marca o início do Ano Internacional da Tabela Periódica, decretado pelas nações Unidas e aos 150 anos da primeira tabela periódica, proposta pelo russo Dmitri Ivanovich Mendeleev (1834-1907).

Foi em 1869 que aquele cientista publicou no jornal da Sociedade Russa de Química, com um resumo republicado em alemão na “Zeitschrift für Chemie”, um estudo sobre a classificação sistemática de todos os elementos químicos então conhecidos (63).

“A Tabela Periódica representa o caráter central da química nas suas interfaces com as restantes áreas do conhecimento e das tecnologias”, explica a Universidade do Minho, copromotora da iniciativa através da sua Escola de Ciências. Em Braga, onde a outra copromotora é a Delegação da Sociedade Portuguesa de Química, 133 alunos das escolas Sá de Miranda e Alberto Sampaio dão corpo à Tabela Periódica no Largo Pópulo, pelas 10h00.

Almada, Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Covilhã, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Porto, Tomar e Vila Real são outras cidades que se associam à iniciativa.

“Este ano internacional é uma oportunidade para mostrar o papel da química na resolução dos grandes problemas da humanidade, numa ótica de desenvolvimento sustentável, nas áreas do ambiente, energia, alimentação ou saúde. As celebrações pretendem também consciencializar a sociedade para esta ciência enquanto promotora do desenvolvimento e bem-estar e motivar as novas gerações para carreiras nas áreas das ciências e tecnologias”, refere ainda a Escola de Ciências da UMinho.

 

Ler mais
Recomendadas

Portugal falha meta de 40% e TdC critica Manuel Heitor por “insuficiências nas medidas adotadas”

O Tribunal de Contas pede ao Ministério do Ensino Superior que diligencie para que as medidas de política pública integrem “planos operacionais com o detalhe apropriado para a sua implementação”. Pede também “transparência e detalhe” no plano orçamental e que explicite o contributo das IES para as metas do Contrato de Legislatura.

SNESup quer acesso prioritário à vacina para professores do superior

Mariana Gaio Alves, presidente do Sindicato Nacional do Ensino Superior, adiantou ao Jornal Económico que vai apelar às autoridades de saúde para considerem os docentes prioritários, devido ao facto de não se encontrarem em teletrabalho.

Profissionais da tecnologia revelam otimismo perante novas oportunidades de emprego em 2021

A maioria destes técnicos sente-se motivada por projetos desafiantes e interessantes, excelente remuneração e benefícios, e trabalho flexível. Quanto aos estilos de trabalho preferenciais para estes profissionais, o top 3 seria a possibilidade de horário flexível, melhor uso de tecnologias, apps e ferramentas, e trabalho 100% remoto.
Comentários