Em Portugal a água da torneira está bem e recomenda-se

É certo que, algumas vezes, a água sai turva ou branca da torneira. Provavelmente, deve existir ar dissolvido na água, devido às oscilações de pressão nas tubagens e nos reservatórios. É um fenómeno pontual e não afeta a qualidade.

Recentemente têm sido divulgadas notícias, oriundas da vizinha Espanha, acerca de um estudo desenvolvido pelo Instituto de Saúde Pública de Barcelona, que associa o seu consumo ao cancro da bexiga, devido aos trihalometanos. Estas notícias devem ser lidas sem alarmismos.

Em primeiro lugar é devido o esclarecimento sobre o que são trihalometanos:

São quatro compostos organoclorados que se formam no processo de tratamento da água quando se utilizam desinfetantes à base de cloro: clorofórmio (CHCl3), bromodiclorometano (CHBrCl2), dibromoclorometano (CHBr2Cl) e bromofórmio (CHBr3). O seu potencial carcinogénico já era conhecido e a própria legislação refere que, sempre que possível, sem que, no entanto, se comprometa a desinfeção, deve ser reduzida a concentração em compostos organoclorados na água.

Devemos ficar preocupados? Não mais do que habitualmente. A qualidade da água para consumo humano em todo o território continental é absoluta. A percentagem de água segura em Portugal Continental é de 99%, um valor considerado de excelência pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

É certo que, algumas vezes, a água sai turva ou branca da torneira. Provavelmente, deve existir ar dissolvido na água, devido às oscilações de pressão nas tubagens e nos reservatórios. É um fenómeno pontual e não afeta a qualidade. Se deixar a água repousar alguns instantes num copo transparente, verá que voltará a ficar límpida.

Também acontece a água surgir castanha ou avermelhada. Esta “coloração” deve-se à formação e ao arrastamento de depósitos de ferro nas tubagens. Para voltar a ficar clara, basta deixar correr a água durante algum tempo. Use-a só depois deste procedimento.

Quanto ao sabor a cloro, não há problema. Este químico é usado para purificar a água, eliminando bactérias e microrganismos que podem contaminar o abastecimento e causar doenças. Pode agitar a água, de forma a libertar o cloro mais rapidamente, ou guardá-la no frigorífico, bem acondicionada.

A água da rede pública portuguesa é óptima! Beba à confiança e não se esqueça de consumir, pelo menos, um litro e meio por dia.

Informe-se connosco.

Procure-nos em: DECO MADEIRA na Loja do Munícipe do Caniço, Edifício Jardins do Caniço loja 25, Rua Doutor Francisco Peres; 9125 – 014 Caniço; deco.madeira@deco.pt; ou contacte-nos para o número: 968 800 489.

Ler mais
Recomendadas

Segurança na Internet: Mais de metade dos portugueses não se sente devidamente informado

A dinâmica de fazer compras mudou muito nos últimos anos e já não é necessário sair de casa para ver, comparar e comprar produtos. No entanto, muitos consumidores carecem de literacia digital pelo que existem muitas questões quanto às melhores práticas, levando a graves problemas de segurança.

Quercus alerta para riscos de confetis e glitter no ambiente no dia de Carnaval

Os confetis de plástico e os glitter são as principais preocupações para associação ambientalista na noite de Carnaval. Quercus apela para que se opte por opções biodegradáveis ou feitas de papel.

Roubaram-lhe o iPhone? Saiba como recuperá-lo em cinco passos

Suspeita que lhe roubaram o iPhone ou simplesmente não sabe onde o deixou? Descubra como o pode recuperar e evitar que seja utilizado de forma inapropriada.
Comentários