“A partir de 2017 voltamos a crescer acima da média europeia”, afirma António Costa

O primeiro-ministro salienta que “todas as instituições internacionais prevêem que em 2020 e 2021″ Portugal continue a crescer acima da média europeia”.

António Costa afirma que Portugal “a partir de 2017 voltou a crescer acima da média europeia”. Em entrevista à “TVI”, o primeiro-ministro português salienta esta mudança já que “desde 2000 até 2017”, o país esteve “sempre a crescer abaixo da média europeia”.

António Costa destaca que “em 2019 estamos a crescer e todas as instituições internacionais prevêem que em 2020 e 2021 continuemos a crescer acima da média europeia”. O primeiro-ministro realça que Portugal se está a aproximar “daqueles que têm um nível de vida superior ao nosso”.

O primeiro-ministro salienta que as exportações hoje “significam 44% da nossa economia, há 10 anos significavam 28%”, e que “o grande esforço de investimento ao longo desta legislatura foi em investimento privado na modernização das empresas. Temos neste momento em pipeline cerca de dois mil milhões de euros de investimento empresarial, o que significa mais modernização.

Relacionadas

António Costa assume “perspetivas de trabalho de longo prazo” com Mário Centeno

Em entrevista à “TVI” o primeiro-ministro diz que só falará com o ministro das Finanças e a sua continuidade, “se os portugueses me derem confiança para formar Governo”.
Recomendadas

CNE alerta que é proibido propaganda na véspera e dia de eleições

A comissão avisa que “entende-se por ‘propaganda eleitoral’ toda a atividade que vise direta ou indiretamente promover candidaturas, seja dos candidatos, dos partidos políticos, dos titulares dos seus órgãos ou seus agentes, das coligações, dos grupos de cidadãos proponentes ou de quaisquer outras pessoas, nomeadamente a publicação de textos ou imagens que exprimam ou reproduzam o conteúdo dessa atividade”.

“Lisboa estava em sentada em tanto dinheiro de impostos que nem sabia o que lhe fazer”, realça candidato da IL a Lisboa

Na última edição do programa “Primeira Pessoa, da plataforma multimédia JE TV, Bruno Horta Soares considera que é importante estancar o aumento de trabalhadores na Câmara Municipal de Lisboa e diminuir os “10 a 12 milhões em avenças e os 13 milhões em horas extraordinárias”.

Portugal concede terceira moratória a Cabo Verde para o pagamento da dívida

O anúncio foi feito esta pelo Governo que aprovou uma nova suspensão do pagamento do serviço da dívida por parte da República de Cabo Verde, relativa aos empréstimos diretos concedidos.
Comentários